24 Aug, 2017 Última atualização em 4:31 PM, Aug 11, 2017

Arte Urbana invade o 14º Atentado Poético

Publicado em Cultura & Arte
Lido 165 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Tagged sob

A Fundação Torino Escola Internacional, em parceria com a Galeria Quartoamado, traz a arte pública para o centro das atenções e realiza uma grande Feira de Arte no próximo dia 25 de março no Belvedere.

Pelo 14º ano, a Fundação Torino Escola Internacional leva para a rua o seu Atentado Poético. Dessa vez, a arte pública é o tema das atividades desenvolvidas no projeto. O resultado de todas as reflexões e atividades será apresentado em uma grande Feira de Arte Pública no próximo dia 25 de março, com a participação de artistas convidados e comunidade. A Galeria Quartoamado, conhecida por suas intervenções artísticas na cidade, é a parceira da Fundação Torino na preparação e execução desta nova edição do projeto. Intervenções cênicas, espaço para doação e troca de livros de literatura, exposição e venda de obras de artistas convidados, inauguração de um painel de grafite, lambes poéticos, bicirango e food trucks são algumas das atrações da feira que acontecerá na rua Jornalista Djalma Andrade no Belvedere a partir das 9h.

“Atentos às discussões que envolvem hoje a arte urbana, trouxemos a arte pública como eixo temático para a nossa 14ª edição do Atentado Poético. No ano passado, trabalhamos o tema ‘a cidade que temos e a cidade que queremos’ e levamos para as ruas, em formato flashmob, o resultado de nossas reflexões. Desta vez, as ruas e o espaço público estão novamente inseridos no projeto, mas com um outro viés. Convidamos o Quartoamado para nos ajudar nesta edição, trabalhando a arte como ferramenta de transformação e conectividade. Para nossos alunos é uma experiência que amplia o olhar sobre a cultura, a arte e sobre a cidade”, explica a coordenadora do projeto, Daniela Guimarães Mendes.

Um seminário sobre arte pública marcou o início das atividades preparatórias para o Atentado Poético. Artistas urbanos, pesquisadores, arquitetos urbanistas e galeristas estiveram na Fundação Torino para um bate-papo com os alunos da Superiore no dia oito de março. Bernardo Biagioni, Brígida Campbell, Maria Raquel Bolinho e a Brotos Oficina (Núria Camargos e André Neves Perillo conversaram com os alunos sobre intervenções artísticas, agricultura urbana, origem da cultura hip hop, direito à cidade, experiências artísticas, entre outros temas.

Como parte da preparação, também foram realizadas oficinas com artistas convidados. As aulas de grafite foram conduzidas por Luis Matuto, artista formado em Design Gráfico pela UEMG, e Maria Raquel Bolinho, grafiteira que iniciou suas intervenções em 2009, quando criou a personagem Bolinho. Atualmente, já foram pintados mais de 600 Bolinhos, que podem ser encontrados por toda BH, sempre com cores vibrantes e traços fortes. A oficina de Stencil foi oferecida por Clara Valente, artista formada em Artes Plásticas pela Escola Guignard, especialista em pintura e desenho. Já a oficina de Hand-Lettering Poético foi dada por Pedro Valentim, MC, poeta e jornalista.

Os alunos da escola Média também fizeram aulas de Stencil com os professores Márcia Alvarenga e Luciano Sepulveda, criação de lambe-lambes poéticos com a professora Daniela Mendes e estão preparando apresentações musicais com a professora Clarissa Sudano. Além das atividades práticas, os alunos realizaram diversas leituras sobre o tema.

Jornal Belvedere

Artigos assinados são de inteira responsabilidade do autor. Não expressando, portanto, a opinião da redação do Jornal Belvedere.

Folhear Última Edição

265

 

Anuncie Aqui2016 05