23 Jul, 2017 Última atualização em 4:44 PM, Jul 12, 2017

Empreendedores já têm planos traçados para a segurança

Publicado em Centralidades Urbanas
Lido 2530 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Associação vai implantar um projeto de segurança no Vale do Sereno e no Vila da Serra que prevê a adoção de uma série de procedimentos em cada unidade residencial, com instalação de câmeras e sistemas integrados entre si, onde todos vão conhecer em tempo real o que está acontecendo.

“A segurança é outro pilar da centralidade, pois nela a cidade não é vista como um todo e sim em sua parcialidade onde a comunidade está”. A afirmação é de Severo Augusto da Silva Neto, proprietário da TIS – Tecnologia e Inteligência em Segurança, empresa responsável pelo estudo de segurança do Vila da Serra e Vale do Sereno, originado após a realização de uma pesquisa de vitimização no local. O estudo foi encomendado pela Associação dos Empreendedores do Vila da Serra e Vale do Sereno com o objetivo coletar dados para elaboração de Plano Diretor de Segurança nos dois bairros, quantificar e analisar o comportamento das ocorrências de crimes e furtos, identificar o nível de “sensação subjetiva de segurança” das pessoas que residem e trabalham na região e qualificar a infraestrutura de segurança privada instalada tanto em locais públicos quanto nas edificações residenciais e comerciais.

Segundo Cel. Severo, o estudo foi todo direcionado para a centralidade, pois para a segurança a cidade não é vista como um todo e sim parcialmente onde a comunidade vive. “As organizações policiais estão estruturadas para atuar nas centralidades e cada companhia atende uma localidade, que por sua vez tem sua realidade diferenciada da outra. E toda análise é realizada pela Centralidade porque o contato é maior, possibilitando conhecer os problemas, interagir mais e desenvolver serviços customizados às demandas”, explicou.

Riscos e os medos

A pesquisa realizada no período de 21 de fevereiro a 10 de abril de 2014, também analisou os períodos de 2012 e 2013, mostrou os riscos e os medos que a comunidade tem, as ameaças e as análises de crimes violentos e contra o patrimônio e furtos. Os estudos mostraram que a presença das portarias é um grande inibidor em relação aos registros em condomínios e apontaram que as maiores incidências de furtos estão no Vila da Serra (57%) seguido do Vale do Sereno (29%), Jardim da Torre (4%), Vale dos Cristais (3%), Vila del Rey (2%), Ville da Montaigne (2%), Vila Castela (1%), Villa Alpina (1%), Village Terrasse (1%) e Estância Serrana (0%).

Para Cel. Severo, “a alta densidade de uma região com vias movimentadas que não comportam o número intenso de veículos de cada unidade habitacional – há edifícios com cinco a seis carros às vezes – desperta a atenção da marginalidade para o roubo. O bandido depreda e confere a desordem à região para agir”, informou. “O que gera a desordem é a falta de política de ocupação do espaço urbano e esse é o papel dos governos,” ressalta o especialista.

Os dados coletados na pesquisa também levaram a TIS a concluir que o nível de insegurança subjetiva é alto e independe da ocorrência dos fatos de ordem objetiva para motivar o medo de se tornar mais uma vítima dos marginais que atuam na região.  


Projeto de segurança

Agora, a TIS juntamente com a Associação de Empreendedores vai implantar o projeto de segurança no Vale do Sereno e posteriormente, no Vila da Serra, da região do Alta Vila até a Avenida de Ligação. De acordo com Cel. Severo, o Plano Diretor de Segurança prevê a adoção de uma série de procedimentos em cada unidade residencial, com instalação de câmeras e sistemas integrados entre si, onde todos vão conhecer em tempo real o que está acontecendo em todos os pontos assistidos. Uma central com monitoramento 24 horas será instalada pelos empreendedores e as imagens obtidas através de câmeras nas entradas e saídas do bairro serão encaminhadas à Polícia Militar, complementando as atividades da Companhia.

Severo adiantou que um projeto preventivo será realizado no início de 2016. Além dessas ações do Plano, existe também o projeto Brigada de Incêndios, no Vale do Sereno, com localização apropriada à instalação do serviço.

Alameda da Serra vai receber posto policial, unidade de Bombeiros e da Guarda Municipal

Outra ação conduzida pela Associação dos Empreendedores do Vila da Serra e Vale do Sereno (AVS) é a instalação de um equipamento público de segurança no terreno localizado no final da Alameda da Serra. Segundo informou o secretário de Planejamento de Nova Lima, Geraldo Magela Alvim, a área de propriedade da Prefeitura de Nova Lima vai abrigar um Posto Policial da PM, uma unidade da Polícia Civil, uma do Corpo de Bombeiros e Brigada de Incêndio, e da Guarda Municipal.

A ideia é que os empreendedores realizem a reforma do antigo estande de vendas de uma construtora, edificando as instalações apropriadas para receber o contingente de segurança apresentado. Com isso, o Posto Policial que hoje está instalado em uma sala da torre do Alta Vila será transferido para a Alameda da Serra, com mais espaço e mais condições de trabalho, uma vez que em determinados períodos a locomoção de agentes fica comprometida em razão do trânsito na descida da Rua Ministro Orozimbo Nonato até a rotatória da trincheira da MG-030. O novo posto, além da localização privilegiada para monitoramento das ações, trará mais visibilidade e segurança aos moradores do entorno.

O projeto e o layout desse novo equipamento foi desenvolvido pela EPO Engenharia e apresentado pelos empreendedores, durante reunião com o poder público de Nova Lima e representantes da Associação de Moradores do Vila da Serra e Vale do Sereno (AMAVISE).
 O local ainda vai abrigar um espaço para a administração pública para atendimento às demandas do Vila da Serra e uma sala para as reuniões e encontros das Associações do entorno.

Jornal Belvedere

Artigos assinados são de inteira responsabilidade do autor. Não expressando, portanto, a opinião da redação do Jornal Belvedere.

Folhear Última Edição

263

 

Anuncie Aqui2016 05