23 Nov, 2017 Última atualização em 1:26 PM, Nov 13, 2017

Mobilidade é prioridade para Vítor Penido

levantamento  | A ideia é discutir as vias de acesso da cidade, em razão das perspectivas de crescimento dos polos de atração levantamento | A ideia é discutir as vias de acesso da cidade, em razão das perspectivas de crescimento dos polos de atração
Publicado em Mobilidade Urbana
Lido 2785 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Tagged sob

Prefeitura de Nova Lima vai direcionar esforços para melhorias nas vias de acesso da cidade, em razão das perspectivas de crescimento dos polos de atração como o Jardim Canadá, Vale do Sereno e o entorno com o Belvedere.

A questão da mobilidade urbana em Nova Lima é um assunto que ganha destaque na administração do prefeito eleito, Vítor Penido. Primeiro, por causa da geografia urbana do município, que possui eixos de adensamento e desenvolvimento dispersos em suas regionais e distantes do centro, onde está lotado o poder executivo. Depois, porque o próprio relevo e as características físicas da cidade acabam impedindo a interlocução por vias de acesso mais curtas, o que leva a atual gestão a pensar em um modelo de ligação espacial que contemple o conjunto de seus subcentros dinâmicos, quer seja no Vila da Serra, no Jardim Canadá, no Alphaville Lagoa dos Ingleses, em Macacos e Honório Bicalho, para sua economia continuar crescendo e atraindo novas empresas.

Para isso, no decorrer do próximo ano, a Prefeitura de Nova Lima vai realizar um levantamento dos números de deslocamentos diários, taxas de movimentação pendular entre as regionais, para discussão sobre as vias de acesso da cidade, em razão das perspectivas de crescimento dos polos de atração como o Jardim Canadá, Vale do Sereno e o entorno com o Belvedere.

Rio de Peixe

Segundo informou o prefeito Vítor Penido, uma das vias importantes para a cidade é a Rio de Peixe, por exemplo, pois representa um projeto de mobilidade urbana para interligar a sede de Nova Lima a São Sebastião das Águas Claras e ao Jardim Canadá. Mas, que “o alto custo da obra, o embargo devido a problemas ambientes desta via, e a difícil situação financeira pela qual o município passa, inviabilizam a realização dessa grande intervenção a curto prazo. A Prefeitura quer viabilizar esse empreendimento, mas isso só será possível depois que tudo estiver alinhado. Estudos aprofundados estão sendo feitos em conjunto com a Caixa Econômica Federal, Ministério das Cidades e especialistas. A Administração Municipal trabalha também para recuperar os recursos que o Ministério do Turismo havia liberado para a construção da via e que foram esquecidos”, ressalta o prefeito.

Outro ponto de mobilidade enumerado por Penido é a rodovia MG-030, que foi construída para ligar três cidades à Capital e hoje se tornou uma grande avenida urbana. De acordo com o executivo, a Administração Municipal vai iniciar, no primeiro trimestre do próximo ano, discussões com o Governo do Estado, órgãos competentes e a iniciativa privada para tentar viabilizar a melhoria do tráfego na MG-030. Uma das soluções estudadas, também, é o retorno – por parte do Governo do Estado – do asfaltamento do trecho da MG-437, que liga Nova Lima a Sabará. “Vamos buscar mais segurança para a estrada, soluções para a fluidez do trânsito, e de novas saídas e interligações com outras áreas do município,” afirma Vitor Penido.    

Belvedere e o Vila da Serra

No trecho específico de ligação entre o Belvedere e o Vila da Serra, no limite das duas cidades, o prefeito informou que há projetos elaborados e analisados que estão sendo estudados e estão contemplados no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) – a ser celebrado em conjunto com os empreendedores da região do Vila da Serra, da Prefeitura de Nova Lima e da BHTrans. Ainda segundo ele, essas obras terão início a partir do próximo ano.

Ele relatou que, no último dia 23, foram iniciadas as discussões sobre a Via Estruturante, quando foram propostas soluções. E que “será necessário realizar um amplo estudo para viabilização do empreendimento. A via é um patrimônio da União e está em garantia de uma rede já extinta, sendo assim, envolve não só Nova Lima na questão, mas também Belo Horizonte, Caixa Econômica Federal e a própria União. Será preciso muito recurso para isso, o que faz dela uma obra de longo prazo”, salientou.

Jardim Canadá

Do outro lado do município, o Jardim Canadá se desponta como um dos bairros que mais atrai empresas e pequenas indústrias. E os projetos de interligação regional com o centro da cidade ainda fazem estão em estudo. Vítor Penido esclareceu que, contudo, o bairro receberá os serviços públicos municipais essenciais para que a população não precise se deslocar até os outros centros, como a construção da Policlínica do Jardim Canadá que será realiza o mais breve possível.

Outra ação que será efetivada na região é a implantação de alguns cursos técnicos da Utramig para os jovens. Atualmente, o bairro conta com a regional noroeste que oferece os serviços administrativos da Prefeitura, assim como, Centro de Referência em Assistência Social, Serviço Social de Saúde, creche municipal e outros.

Tendência é aumentar

Atualmente, mais de 25 mil pessoas que moram em Nova Lima deixam a cidade diariamente para trabalhar em Belo Horizonte e outras regiões. Para se ter uma ideia dessa movimentação pendular, somente os deslocamentos de estudantes – os que recebem passe estudantil – somam 1300 alunos que saem diariamente para estudar fora da cidade.

Para Vítor, o deslocamento das pessoas que moram em Nova Lima para trabalhar em Belo Horizonte – incluindo moradores de condomínios e da região da Vila da Serra – tem por tendência aumentar, visto que o planejamento municipal foi conduzido de forma inadequada nos últimos anos, acarretando este gargalo estrutural. “É preciso levar em consideração, também, o trânsito de todas as pessoas que entram na Grande Nova Lima e compõem a cadeia produtiva local. Atrair mais escolas e empresas para dentro de Nova Lima, é uma via de mão dupla: pode impactar ou agravar os indicadores de deslocamentos, se não for feito de forma planejada. É por isso que estamos focados na revisão do Plano Diretor, para entregá-lo, até o final de 2017, de forma bem estruturada. Em conjunto com a revisão do plano, vamos diversificar a economia local – com destaque e potencial para a região de Honório Bicalho, Jardim Canadá e Alphaville –, com vistas a suprir a queda gradativa que vem acontecendo na receita do município. E neste caso, é bom levar em consideração toda nossa extensão territorial”, revelou o prefeito.

Caminhos de Minas é uma opção

Outro projeto que surge como uma alternativa para aliviar o trânsito na MG-030 é o de melhoria da estrada ligando a Sabará. Segundo Penido, há três anos, por meio do programa Caminhos de Minas, o então governador Antônio Anastásia iniciou em Nova Lima, o asfaltamento de trecho para interligar as cidades, no entanto, as obras foram paralisadas. De toda forma, a Prefeitura de Nova Lima tem buscado diálogo com o Governo do Estado e a Prefeitura de Sabará para conseguir a retomada dessas obras. Esse seria mais uma opção de acesso, principalmente, à BR381, no sentido Vale do Aço e Vitória.

Com relação às melhorias viárias pontuais e urgentes que podem ser realizadas para promover a melhoria do trânsito e da mobilidade na cidade, Vítor foi enfático: “Nesse primeiro momento, estamos focados na realização de ações de curto prazo que possam minimizar os transtornos no trânsito em diversos pontos da cidade. Exemplo disso é o retorno dos radares na MG-030, dos semáforos na avenida central da cidade e a reunião realizada, no último dia 17, por nosso intermédio, com a comunidade dos bairros Vila Industrial e José de Almeida e o DER para melhorias na MG-030 e garantia de travessia segura para os pedestres. Especificamente na região do Vila da Serra, realizamos, no dia 8 desse mês, uma reunião com a BHTrans para buscarmos soluções que possam melhorar o trânsito. As primeiras alternativas serão as alterações de mão e contramão em algumas vias. Assim que tivermos com tudo finalizado, faremos ampla divulgação dessas novas medidas”.

Última modificação em Terça, 29 Novembro 2016 17:16
Jornal Belvedere

Artigos assinados são de inteira responsabilidade do autor. Não expressando, portanto, a opinião da redação do Jornal Belvedere.

Folhear Última Edição

271

 

Anuncie Aqui2016 05