23 Jul, 2017 Última atualização em 4:44 PM, Jul 12, 2017

Medidas do DDI atendem crescimento previsto para os próximos anos

Publicado em Novas Centralidades
Lido 3128 vezes
Avalie este item
(3 votos)

A solução apresentada no estudo, explica Rodrigo Sírio Coelho, sócio-diretor da Modelle–Tectran,  oferece um custo-benefício muito superior ao oferecido pelas soluções previstas nos estudos do Portal Sul.

“A DDI atenderia à demanda atual de tráfego da região e ainda ao crescimento previsto para os próximos anos. A solução é simples com poucas intervenções, de fácil implantação, com custo muito baixo e curto prazo para implantação”, observa o engenheiro especialista em logística de tráfego.  
Para Rodrigo Coelho, “a solução serve, também, como válvula de controle para dosar o tráfego que chega aos pontos a jusante do entroncamento, como a interseção das avenidas Raja Gabaglia e Barão Homem de Melo e a ligação BH à Nova Lima, no trecho sob o pontilhão ferroviário desativado, que também apresentam limitações de capacidade”.

O diretor da Modelle–Tectran informou que o estudo de 2014, no entanto, mostra que “mesmo o DDI, apesar de resolver os problemas atuais de tráfego da região e suportar ainda um crescimento projetado para alguns anos, não teria fôlego, assim como o projeto original do Portal Sul, para o horizonte do ano de 2020. Torna-se necessária, então, a utilização da Via20, ou Via Estruturante como vem sendo chamada, como complemento da alternativa. “Devemos considerar, ainda, que a implantação da Via20, mesmo que somente no trecho analisado, por si só iria suprir as ligações diretas previstas anteriormente pelos viadutos do Portal Sul, nas ligações BR-356 à MG-030 e MG-030 à BR-356 sentido Rio de Janeiro.”

O estudo, segundo Rodrigo Coelho, “mostra que o redirecionamento dos recursos, previstos anteriormente para os viadutos do Portal Sul, para as obras de implantação da DDI e de parte da Via20 revela-se, portanto, a alternativa técnica, pois não apenas é capaz de absorver toda a demanda atual como prolonga significativamente a vida útil da intervenção. Vale ressaltar que o estudo de 2014 contemplou somente a utilização de um trecho da Via20, não considerando os impactos e benefícios resultantes de sua implantação como uma via de ligação regional, interligando-a à BR-381 (Anel Rodoviário), conforme proposta da PBH. Esta ligação permitiria retirar boa parcela do tráfego que hoje utiliza a Avenida Nossa Senhora do Carmo como única alternativa viária, assim como uma segunda opção para a ligação ao Centro de Nova Lima, aliviando a demanda da Rodovia MG-030”, ressaltou.

Jornal Belvedere

Artigos assinados são de inteira responsabilidade do autor. Não expressando, portanto, a opinião da redação do Jornal Belvedere.

Folhear Última Edição

263

 

Anuncie Aqui2016 05