24 Nov, 2017 Última atualização em 1:26 PM, Nov 13, 2017

Novas tendências médicas em rejuvenescimento

Publicado em Beleza & Estética
Lido 1699 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Conheça os tratamentos modernos mais desejados.

A cada ano, cresce o número de pessoas que, em busca de melhor qualidade de vida e satisfação pessoal, se submetem a procedimentos médicos para rejuvenescimento da face. Desde o surgimento da toxina botulínica, inúmeros outros tratamentos como preenchimentos e laser surgiram para complementar e trazer novos resultados. Mesmo tratamentos já consagrados como o Botox® tem seu uso modificado ao longo do tempo. Se antes a intenção era a expressão congelada, hoje o que se busca é corrigir as linhas de expressão sem exageros ou artificialismo.  

As últimas tendências em rejuvenescimento visam não somente apagar os sinais do tempo, mas também a recuperação do volume e formato da face. Com o tempo, algumas áreas como as maçãs do rosto e a linha da mandíbula vão desabando, perdendo o formato original. Recentemente, novos produtos como Juvèderm Voluma® e o Restylane Sub-Q® chegaram aos consultórios, trazendo naturalidade e segurança para preenchimento de áreas mais profundas da face visando à reconstituição do seu formato tridimensional. Segundo os dermatologistas Juliana Hypólito e Júlio Silveira, da Inova Dermatologia, as pessoas mais exigentes não se satisfazem mais em apenas não ter rugas. A maioria não quer ter a aparência de “cara sem ruga e artificialmente esticada,” muitas vezes proporcionada pela cirurgia plástica convencional. Querem uma aparência mais jovem, porém mais natural, com o formato do rosto mais próximo do original. De acordo com a Dra Juliana, quando somos jovens, o formato do rosto pode ser comparado a um triângulo de cabeça para baixo. A parte superior do rosto é mais larga e a parte inferior, como mandíbula e queixo tem proporções menores. Com a idade, ocorre uma inversão desse triângulo. Há uma flacidez que leva à queda de pele com alargamento da mandíbula e uma perda de volume na parte da maçã do rosto que fica mais estreita. De acordo com a médica dermatologista, com esses novos preenchedores é possível recuperar o volume das maçãs do rosto e o formato original da face. Segundo Dra. Juliana, os produtos são feitos de ácido hialurônico, já conhecidos em preenchimentos de sulcos e rugas por serem naturais, sem riscos de alergia e seguros, porém de maior peso molecular, o que permite que se façam implantes mais profundos e com ganhos de volume maior.

Uma outra tendência é o que vem sendo chamado de Soft Lift®. Trata-se da combinação do uso da toxina botulínica e do ácido hialurônico no mesmo momento para se obter resultados melhores e comparáveis a uma cirurgia plástica, pois trata as rugas dinâmicas e estáticas e devolve o volume perdido da face. No entanto, não há pós-operatório e o paciente pode retornar à sua rotina no mesmo dia.  “Esse é o tratamento mais procurado por mulheres e homens no consultório, pois traz resultados satisfatórios, é seguro e não impede ninguém de voltar ao trabalho” diz o dermatologista Júlio Silveira.

Atualmente, novas tecnologias permitem excelentes resultados em rejuvenescimento sem necessidade de grandes mudanças na rotina. “Há 10 anos, o tratamento a laser era totalmente ablativo, ou seja, havia uma grande destruição da pele para se conseguir resultado, o que levava a um período de recuperação longo e doloroso, diz Dra. Juliana. “Hoje, os aparelhos fracionados permitem tratamentos profundos, com os mesmos resultados sem causar grande dano à camada externa da pele, permitindo a volta à rotina em poucos dias”, diz Dr. Júlio. 

Enfim, lembra-se de quando rejuvenescer significava se submeter a grandes cortes, ficar internado e ter que se esconder dos amigos dizendo que ia fazer uma viagem de um mês para a Europa? 

 

Inova Dermatologia
Rua Des. Jorge Fontana, 80 • Sl. 303
(31) 3286-1616
www.inovadermatologia.com.br


Última modificação em Terça, 09 Agosto 2011 16:37
Jornal Belvedere

Artigos assinados são de inteira responsabilidade do autor. Não expressando, portanto, a opinião da redação do Jornal Belvedere.

Folhear Última Edição

271

 

Anuncie Aqui2016 05