21 Aug, 2017 Última atualização em 4:31 PM, Aug 11, 2017

Móveis em pinho-de-riga, as peças mais nobres da marcenaria

As peças em pinho-de-riga da Mafuá estão em exposição na loja recém-inaugurada no Extra Belvedere. As peças em pinho-de-riga da Mafuá estão em exposição na loja recém-inaugurada no Extra Belvedere.
Publicado em Decoração
Lido 482 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Tagged sob

Os móveis de madeira de demolição têm atraído, cada vez mais, a atenção dos consumidores por se tratarem de produtos sustentáveis.

Dentro do universo de madeiras reutilizadas pelas empresas do setor moveleiro, uma ganha destaque pela sua beleza e imponência. Trata-se do pinho-de-riga, que é uma madeira nobre e importada, originária do Leste Europeu - Riga capital da Estônia, antiga Republica Soviética.

Há relatos de que o pinho-de-riga chegou ao Brasil entre os séculos 17 e 19, trazido pelos portugueses em seus navios como lastro a serem vendidos para a construção de fazendas e casas nobres do Rio, São Paulo e Minas Gerais. A madeira chegava a ser trocada por café e até mesmo por ouro, dada a sua nobreza.

Hoje, é raro encontrar essa madeira em fazendas antigas demolidas porque elas preservam o patrimônio histórico e são raras. Quem adquire uma peça feita com pinho-de-riga está comprando um pouco da história e por isso realizando um grande investimento, considerando a raridade e a durabilidade da madeira. E sabe que está levando o que há de mais nobre na marcenaria, uma leveza para o ambiente e uma peça totalmente exclusiva.

Na Mafuá Móveis, o pinho-de-riga foi o escolhido para dar vida a duas peças do mobiliário mineiro: a cristaleira e as mesinhas de complemento.  As peças em pinho-de-riga da Mafuá estão em exposição na loja recém-inaugurada no Extra Belvedere.

SERVIÇO  | MAFUÁ MÓVEIS
• Av. Nossa Senhora do Carmo, 2.675  Carmo Sion | BH • (31) 3264-0662
• Shopping Jardim Casa Mall
Av. Toronto 156 | Jardim Canadá
Nova Lima • (31) 3581-8431
• Extra Belvedere

Última modificação em Terça, 10 Janeiro 2017 16:41
Jornal Belvedere

Artigos assinados são de inteira responsabilidade do autor. Não expressando, portanto, a opinião da redação do Jornal Belvedere.

Folhear Última Edição

265

 

Anuncie Aqui2016 05