24 Jun, 2017 Última atualização em 6:38 PM, Jun 23, 2017

BH ganha mais uma biblioteca aberta ao público

DANTE ALIGHIERI | No espaço da biblioteca são oferecidas salas de estudos individual e coletivo e as obras são organizadas utilizando código de cores proporcionando melhor visualização e fácil localização DANTE ALIGHIERI | No espaço da biblioteca são oferecidas salas de estudos individual e coletivo e as obras são organizadas utilizando código de cores proporcionando melhor visualização e fácil localização
Publicado em Educação
Lido 132 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Tagged sob

Fundação Torino Escola Internacional e Casa Fiat de Cultura abriram para o público a Biblioteca Dante Alighieri no Belvedere. Inauguração foi marcada por palestra do poeta Geraldo Carneiro sobre Shakespeare no último dia 6 de outubro.

A comunidade de Belo Horizonte e região conta agora com mais uma biblioteca: a Dante Alighieri. Pertencente à Fundação Torino Escola Internacional, a biblioteca passou a oferecer seus serviços para o grande público, de forma gratuita, a partir do último dia 6 de outubro. O acervo – composto por obras em italiano, português, inglês, francês e espanhol – está disponível à comunidade para empréstimos e consultas no próprio espaço, instalado na Escola, no bairro Belvedere. A abertura oficial da biblioteca ao público externo foi realizada durante o projeto Divinas Conversas, que trouxe o poeta, letrista e roteirista, Geraldo Carneiro, para falar sobre os “400 anos da morte de Shakespeare”, no auditório da Fundação Torino.

Essa iniciativa é uma parceria da Fundação Torino Escola - Internacional com a Casa Fiat de Cultura, que doou várias obras para o acervo e ainda manterá em suas dependências, na Praça da Liberdade, um totem para consulta e reservas dos títulos disponíveis.  Ambas as instituições acreditam que a biblioteca não pode ser um grande armazém de livros, e, sim, um polo de conhecimento compartilhado. Partindo dessa premissa é que a parceria entre a Fundação Torino Escola Internacional e a Casa Fiat de Cultura busca aproximar o grande público dos serviços da biblioteca.

A Dante Alighieri foi pensada para não ser apenas capaz de abrigar os livros, mas de propiciar rituais agradáveis de leitura, além de promover o gosto pelas histórias e ampliar o repertório de seus usuários. Através de seu acervo - composto por obras em italiano, português, inglês, francês e espanhol, além de uma obra rara, de 1927, de Os Sertões de Euclydes da Cunha, a biblioteca busca estabelecer o necessário diálogo entre tradição e modernidade. No espaço são oferecidas salas de estudos individual e coletivo e as obras são organizadas utilizando código de cores proporcionando melhor visualização e fácil localização.

“Essa nova parceria entre as instituições cumpre um importante papel social porque, afinal, vemos a biblioteca pública como porta de entrada para o conhecimento. Sua função de fomentar a leitura e a cultura irá contribuir para a geração de conhecimento e favorecer a cidadania. Além disso, nesse intercâmbio de expertises entre as duas instituições, serão desenvolvidas posteriormente atividades literárias abertas ao público”, conta a diretora-geral da Fundação Torino, Márcia Naves.

Clássicos de escritores de fama mundial, como Dostoiévski, William Shakespeare e Jorge Amado estão disponíveis em mais de um idioma na Biblioteca. O acervo conta ainda com exemplares de catálogos de 18 exposições realizadas na Casa Fiat de Cultura. Rodin, Chagall, Guignard, Caravaggio são alguns dos artistas que têm seus trabalhos registrados nestes catálogos. “Buscamos, por meio dessa parceria, tornar mais acessível o conhecimento e contribuir para a cultura geral da comunidade onde estamos inseridos. Queremos que os moradores se apropriem dessa oportunidade e vejam a biblioteca como um espaço de escolha de leituras, um lugar para desvendar um mundo”, ressalta o presidente da Casa Fiat de Cultura, José Eduardo de Lima Pereira. Este é mais um dos projetos associados realizados pelas duas instituições. A Fundação Torino Escola Internacional e a Casa Fiat de Cultura também apresentam o Quartas Italianas e o Ciclo de Conferências Divinas Conversas.

Palestra de abertura da biblioteca à comunidade

O lançamento oficial das atividades públicas da Biblioteca foi feito durante o projeto Divinas Conversas, ciclo de conferências que trouxe o poeta, letrista e roteirista Geraldo Carneiro falando sobre “Os 400 anos da morte de Shakespeare”. A palestra aconteceu no dia 6 de outubro, no auditório da Fundação Torino Escola Internacional.

Convidado para esta edição do Divinas Conversas, Geraldo Carneiro é considerado um dos maiores tradutores de Shakespeare para o Português, junto com seu mestre, Millôr Fernandes. Mineiro de Belo Horizonte, Carneiro ficou conhecido como também como compositor no final dos anos 60 por inúmeras parcerias gravadas por Vinícius de Moraes, Toquinho e Tom Jobim. Como poeta, publicou diversos livros, inclusive premiados.

Jornal Belvedere

Artigos assinados são de inteira responsabilidade do autor. Não expressando, portanto, a opinião da redação do Jornal Belvedere.

Folhear Última Edição

261

 

Anuncie Aqui2016 05