23 May, 2017 Última atualização em 2:06 PM, May 11, 2017

Onix Activ 1.4 • Opção aventureira para não comer poeira

Na frente, destacam-se os faróis com máscara negra e filetes de LED e a nova grade bipartida Na frente, destacam-se os faróis com máscara negra e filetes de LED e a nova grade bipartida
Publicado em Veículos
Lido 417 vezes
Avalie este item
(14 votos)
Tagged sob

Por Eduardo Aquino
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Assim como seus principais concorrentes, mas um pouco atrasado, o Chevrolet Onix, líder de mercado no segmento dos hatchs compactos, não resistiu ao apelo de uma versão aventureira, que tem motor 1.4, suspensão elevada, pneus maiores e duas opções de câmbio de seis velocidades: manual ou automático.

A maioria dos hatchs compactos oferecem ao consumidor uma opção com “traje aventureiro”. O Chevrolet Onix, embora seja líder do segmento, demorou um pouco para entrar nessa onda. Mas entrou com argumentos para não ficar atrás dos concorrentes. Equipada com o já conhecido (e eficiente) motor 1.4 (de 106cv com etanol), que pode ser acoplado a um câmbio manual ou automático (ambos de seis marchas), a versão Activ tem suspensão elevada, pneus maiores, rodas exclusivas, sistema OnStar, MyLink com Android Auto e Apple CarPlay, câmera de ré, sensor de chuva e direção elétrica.

A “roupa aventureira” chama a atenção pelos faróis com máscara negra e filetes de LED, a nova grade bipartida (que marca a reestilização da linha Onix e Prisma), que traz moldura em material preto brilhante; para-choques redesenhados, apliques laterais que contornam toda a parte inferior do veículo, envolvendo desde os faróis de neblina, passando pelo para-lamas e saias das portas e seguindo até a parte traseira; rack de teto em forma de “U” e rodas exclusivas de 15 polegadas, calçadas com pneus 195/65.

Não passa batido

A versão avaliada tinha carroceria na chamativa cor Laranja Burning (metálica) e o interior nas cores preto e laranja, que predominam nos revestimentos de porta e bancos e até no painel de instrumentos. Mas, para quem quer passar mais batido, existem outras cinco opções de cor para a carroceria: Branco Summit, Prata Switchblade, Cinza Graphite, Vermelho Carmim e Preto Ouro Negro.

Mas, deixando de lado o visual, vamos ao que interessa em termos de real espírito de aventura. Pneus maiores e a suspensão recalibrada deixaram o Onix 30mm mais alto e melhoraram em 20% o ângulo de ataque, o que ajuda bastante ao rodar por estradas de terra muito irregulares e ao transpor pequenos alagamentos. A elevação da altura não chegou a prejudicar a estabilidade e nem o conforto e melhorou o campo de visão do motorista (segundo a GM, ele foi ampliado em 40mm). Assim como a suspensão, a direção (com assistência elétrica) também tem boa calibragem.

Conectividade

Em termos de conectividade, destaque para o sistema multimídia MyLink e para o sistema OnStar, que, na linha 2017, traz como novidade o serviço de diagnóstico. Por meio do aplicativo, o usuário pode conferir a quilometragem total percorrida e a pressão dos pneus, receber orientações de navegação, auxílio na recuperação em caso de furto ou roubo, entre outros serviços. A versão Activ vem com a cortesia de um ano de OnStar no pacote de serviços mais completo, Exclusive (Diagnóstico, App/Web, Segurança, Emergência, Concierge e Navegação).

No caso do My Link, ele é de segunda geração e funciona com Android Auto ou Apple CarPlay, em uma tela de sete polegadas do tipo touchscreen, possibilitando a operação do celular diretamente na tela da central multimídia, sendo que diversos recursos também podem ser acionados por comando de voz. Com ele, é possível, por exemplo, ditar e ouvir mensagens de texto por meio do sistema de áudio do veículo e acessar aplicativos como WhatsApp, Spotify e TuneIn, de músicas online.

Preços: a partir de R$ 58.490, pela opção com câmbio manual.

Última modificação em Sexta, 13 Janeiro 2017 08:03
Jornal Belvedere

Artigos assinados são de inteira responsabilidade do autor. Não expressando, portanto, a opinião da redação do Jornal Belvedere.

Folhear Última Edição

258

 

Anuncie Aqui2016 05