28 Jun, 2017 Última atualização em 6:38 PM, Jun 23, 2017

Com novo SUV Captur, Renault está no páreo

Visual | Assinadas pelos estúdios da Franca e América Latinha, as linhas do novo Captur seguem a nova identidade visual da Renault e pode ter nove combinações de cor entre teto e carroceria Visual | Assinadas pelos estúdios da Franca e América Latinha, as linhas do novo Captur seguem a nova identidade visual da Renault e pode ter nove combinações de cor entre teto e carroceria
Publicado em Veículos
Lido 471 vezes
Avalie este item
(18 votos)
Tagged sob

Por Eduardo Aquino
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Quando Duster foi lançado, em 2011, o segmento dos utilitários-esportivos compactos não era tão concorrido e o modelo fez até sucesso. Mas o cenário mudou e, para encarar concorrentes do porte do Honda HR-V, Jeep Renegade, Nissan Kicks, Hyundai Creta e Chevrolet Tracker, a Renault precisa de um SUV mais moderno como o Captur.

Fabricado no Complexo Ayrton Senna, no Paraná, o Captur chega para colocar a Renault com boas chances no disputado páreo brasileiro dos utilitários-esportivos, no qual estão presentes pelo menos sete concorrentes de peso. A começar pela modernidade do projeto, quer nas linhas, quer na tecnologia, embora cometa pequenos deslizes nostálgicos, como o ultrapassado câmbio automático de quatro velocidades.

Bem atual e misturando elegância e linhas bem marcadas, o design do novo Captur segue a nova identidade visual da Renault e é assinado pelo Technocentre da Renault, na França, em parceria com o Renault Design América Latina (RDAL), localizado em São Paulo. Assim como o primo Nissan Kicks, o modelo tem a possibilidade do chamado saia e blusa (teto em uma cor diferente do restante do veículo), com nove combinações de cores: o teto pode ser preto ou marfim e a carroceria, preta, branca, marrom, laranja, marfim, vermelha, prata ou cinza.

A dianteira traz luzes diurnas de LED, no formato de “C” ao redor dos faróis de neblina, que alongam a grade inferior; os faróis têm desenho fluído e o capô, dois vincos bem marcados. Na lateral esculpida, destaque para as linhas fluidas, o grafismo cromado na parte inferior das portas, a linha de cintura elevada, os músculos formados pela carroceria acima do para-lama traseiro e as rodas de 17 polegadas, disponíveis com dois desenhos. A traseira traz lanternas de LEDS, ponteira do escapamento cromada e um friso cromado abaixo do porta-malas que percorre quase toda a extensão do para-choque.

Mais alto

O Captur chega ao mercado com alguns atrativos que são muito considerados pelos compradores de utilitário-esportivo: a elevada altura do solo (212 mm) e os bons ângulos de entrada (23º) e saída (31º), para encarar trechos de terra, buracos, lombadas e o péssimo estado das estradas no Brasil. Levando em conta a boa distância entre-eixos (2,67m), o espaço interno deve oferecer conforto para cinco pessoas. A capacidade do porta-malas de 437 litros é uma das maiores do segmento. O novo SUV mede 4,33m de comprimento, 1,81m de largura e 1,62m de altura.

O quadro de instrumentos do Captur associa um velocímetro digital e displays em formato de meia-lua de cada lado. O computador de bordo digital é visualizado logo acima do conjunto. O interior ainda pode receber o acabamento em dois tons, dependendo da versão. Com relação à conectividade, o novo Renault oferece o MEDIA Nav, que possibilita acessar e configurar qualquer funcionalidade da central multimídia, por meio de uma tela touchscreen de sete polegadas, que possui: GPS integrado, Bluetooth®, câmera de ré, eco-scoring e eco-coaching. Além destas funções, o sistema é integrado com o comando satélite que possibilita ao motorista acessar tudo sem tirar as mãos do volante.

Equipamentos

Na lista de equipamentos, destacam-se a chave cartão (possibilita a ignição só com a sua presença, enquanto a abertura e o travamento das portas e do porta-malas são por aproximação ou afastamento); controle automático de velocidade, sensor crepuscular, sensor de chuva, direção com assistência eletro-hidráulica, ar-condicionado automático, controles eletrônicos de estabilidade e tração, airbags laterais, sistema de fixação ISOFIX para cadeiras infantis, luzes diurnas, assistência de partida em rampas, câmera de ré, sensores de estacionamento traseiros e as luzes de conversão (Cornering Lights), integradas aos faróis de neblina.

O Captur pode ter o novo motor 1.6 16V SCe, que gera potências de 118cv (a 5.500rpm) com gasolina e 120cv (a 5.500rpm) com etanol e torque de 16,2kgfm (a 4.000rpm), com etanol ou gasolina, sendo que 90% do torque está disponível a 2.000rpm; ou o já conhecido 2.0 16V, que desenvolve potências de 148cv (a 5.750rpm) com etanol e 143cv (a 5.750rpm) com gasolina e torques de 20,9kgfm (a 4.000rpm) com etanol e de 20,2kgfm (a 4.000rpm) com gasolina. O 1.6 16V casa com um câmbio manual de cinco velocidades, enquanto o 2.0 16V se une a um automático de quatro marchas.

Versões e preços

Captur Zen 1.6 SCe manual (R$ 78.900): airbags laterais, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampas (HSA), Isofix, alarme perimétrico, chave-cartão e controle automático de velocidade. Opcionais: Media Nav + câmera de ré (R$ 1.990) e pintura saia e blusa (R$ 1.400).

Captur Intense 2.0 automático (R$ 88.490): adiciona rodas aro 17 polegadas de liga leve diamantadas, apoio de braço, Media Nav 7” touchscreen, câmera de ré, ar-condicionado automático, sensor de chuva, farol de neblina com função Cornering Light, sensor crepuscular. Opcionais: bancos em couro (R$ 1.500) e pintura saia e blusa (R$ 1.400).

Jornal Belvedere

Artigos assinados são de inteira responsabilidade do autor. Não expressando, portanto, a opinião da redação do Jornal Belvedere.

Folhear Última Edição

261

 

Anuncie Aqui2016 05