23 Nov, 2017 Última atualização em 1:26 PM, Nov 13, 2017

Substituição no time Fiat • Saem Palio e Punto, entra Argo

Design | As linhas do Argo foram criadas no Centro de Desenvolvimento da Fiat em Betim Design | As linhas do Argo foram criadas no Centro de Desenvolvimento da Fiat em Betim
Publicado em Veículos
Lido 692 vezes
Avalie este item
(25 votos)

Por Eduardo Aquino
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

É isso. O novo Argo é a grande aposta da Fiat para encarar os principais concorrentes do segmento dos hacths compactos, que são Chevrolet Onix e Hyundai HB20. O novo modelo chega com três opções de motor (1.0, 1.3 ou 1.8) e três de câmbio (manual, automatizado ou automático). Combinadas com listas de equipamentos, elas oferecem seis versões, cujos preços vão de R$ 46.800 a R$ 70.600.

 

O novo hacth compacto usa uma nova plataforma, que a Fiat chama de arquitetura MP1, que foi projetada pelo Centro de Desenvolvimento que a marca italiana mantém em Betim. Ela representa um novo ciclo de renovação da gama, depois de um período que a Fiat investiu em segmentos onde não estava presente, como picapes maiores (Toro) e hatches compactos (Mobi). O Argo foi desenvolvido visando devolver à marca italiana a liderança de mercado, apagando o fraco desempenho de Palio e Punto, que saem de cena. Para isso, os engenheiros e profissionais de design trabalharam dentro de seis objetivos: estilo, tecnologia, conforto, performance, esportividade e segurança.

Design

Na frente, destacam-se o capô longo e volumoso, faróis de dois refletores que invadem a lateral, grade em forma de colmeia, tomadas de ar inferior também em colmeia unindo os faróis de neblina e faixa vermelha no spoiler (só na versão HGT). De perfil, o Argo tem pouca personalidade e se confunde com outros concorrentes (como Gol). Na HGT, há coberturas plásticas nos para-lamas e saias laterais, além de rodas exclusivas de 16 polegadas. Com relação à traseira, muitos acharam parecida com a do HB20, outros dizem que foi inspirada na da Alfa Giulietta. De qualquer forma, o conjunto estilístico é equilibrado.

Interior

No habitáculo, destaque para a tela do sistema multimídia, que é do tipo “saliente” e tem 3,5 polegadas nas versões mais básicas e sete polegadas nas versões com motor 1.8, que também tem uma faixa central no painel na cor da carroceria. Também chama a atenção as três saídas de ar centrais, lembrando as do Mercedes Classe A. O volante de três raios e base achatada tem boa pega e é multifuncional a partir da versão 1.3. Abaixo da tela, também se destacam os comandos do tipo “tecla de piano”. Os bancos dianteiros acomodam bem o corpo, mas falta um pouco mais de apoio para as pernas no assento. O espaço no banco de trás oferece conforto para pessoas até 1,80m. Os comandos estão bem localizados. No porta-malas, cabem 300 litros.

Segurança

Desde a versão de entrada, a Drive, o Argo tem sistema Isofix de fixação de cadeiras infantis e apoios de cabeça e cintos de três pontos para todos os ocupantes. A partir da Drive 1.3 vem com sistema de monitoramento da pressão dos pneus. A versão acima, a 1.3 GSR, acrescenta controles eletrônicos de tração e estabilidade e sistema Hill-Holder, que evita que o carro desça em arrancadas. A partir da versão Precision 1.8, o pacote soma airbags laterais. A Fiat disse que o Argo usa em sua estrutura aços de alta resistência e que, em comparação com o Punto, o Argo teve um aumento de 7% na rigidez torcional e 8% na rigidez flexional, o que resulta em maior resistência, segurança e durabilidade.

Tecnologia

Os destaques do Argo são: sistema Start/Stop, que desliga o motor nas paradas e ajuda na redução do consumo; direção elétrica (que é bem calibrada), sistema multimídia compatível com Apple CarPlay e Android Auto (a partir da Drive 1.3) e segunda porta USB para passageiros do banco traseiro.

Motores e câmbios

O motor 1.0 Firefly (72cv/77cv) está disponível somente na versão de entrada (Drive), que tem somente câmbio manual de cinco marchas. Já o 1.3 (101cv/109cv), também Firefly, disponível também na Drive, pode estar associado ao mesmo câmbio manual ou a um automatizado (GSR). As versões Precision e HGT são equipadas com o mesmo motor 1.8 (135cv/139cv) do Renegade e da Toro e pode ser acoplado ao mesmo câmbio manual, de cinco velocidades; ou a um automático, de seis marchas.

Versões, preços e principais equipamentos

• Drive 1.0, R$ 46.800 – Direção elétrica, ar-condicionado, display de alta resolução no quadro de instrumentos, banco do motorista com ajuste de altura, sistema Star&Stop e Isofix.
• Drive 1.3, R$ 53.900 – Acrescenta monitoramento da pressão de pneus, central multimídia de sete polegadas, volante com comandos do rádio e telefone e segunda porta USB para o banco de trás.
• Drive 1.3 SSR, R$ 58.900 – Soma mais controles eletrônicos de tração e estabilidade, Hill-Holder, teclas para trocas manuais junto ao volante, ambient lights, controle automático de velocidade, comando elétrico para os vidros traseiros e retrovisores externos com função tilt down.
• Precision 1.8 manual, R$ 61.800 – Sistema de alarme antifurto, faróis de neblina, faróis com luzes LED de posição, rodas de liga de 15 polegadas e banco traseiro bi-partido.
 • Precision 1.8 automático, R$ 67.800 – Acrescenta controle automático de velocidades, apoio de braço para o motorista, volante em couro e ambiente lights.
• HGT 1.8 manual, R$ 64.600 – Display multicolorido de sete polegadas, acabamento externo e interno diferenciado e rodas de liga de 16 polegadas.
• HGT 1.8 automático, R$ 70.600 – Teclas para trocas manuais junto ao volante, controle automático de velocidade e apoio de braço par o motorista.
• HGT Opening Edition, R$ 75.200 – Versão criada apenas para o lançamento e vem com carroceria na exclusiva cor azul Portofino, teto, retrovisores e defletor de ar traseiro pintados de preto, rodas escurecidas de 16 polegadas, protetor de soleira nas portas, tapetes de borracha e carpete e kit de alto-falantes de alta performance (60W).

Última modificação em Terça, 13 Junho 2017 14:35
Jornal Belvedere

Artigos assinados são de inteira responsabilidade do autor. Não expressando, portanto, a opinião da redação do Jornal Belvedere.

Folhear Última Edição

271

 

Anuncie Aqui2016 05