21 Oct, 2017 Última atualização em 6:38 PM, Oct 9, 2017

Chevrolet S10 • Automaticamente flexível

de série | A S10 já havia passado por uma reestilização em 2016 e este ano ganhou opção de câmbio automático de série | A S10 já havia passado por uma reestilização em 2016 e este ano ganhou opção de câmbio automático
Publicado em Veículos
Lido 220 vezes
Avalie este item
(11 votos)
Tagged sob

Por Eduardo Aquino
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Andamos na versão LTZ com câmbio automático de seis velocidades, motor 2.5 flex e tração 4×4 da S10. O câmbio automático, que tem possibilidade de mudanças manuais sequenciais, apresentou trocas suaves e proporcionou desempenho parecido com o da versão com câmbio manual, tanto no fôlego como no consumo. Também merece destaque a possibilidade de partida remota do motor, item de série nas versões LT e LTZ.

A S10 passou por uma reestilização em 2016, mas somente este ano a versão com motor 2.5 flex recebeu a opção do câmbio automático de seis velocidades, ficando em condições de igualdade com sua principal concorrente: a Toyota Hilux. Em nossa avaliação, o câmbio apresentou troca suaves e quase imperceptíveis. Quanto ao desempenho, ele ficou muito parecido com o da versão de câmbio manual. Com gasolina no tanque, caçamba vazia e somente o motorista, rodando na estrada, sem ar ligado, o computador de bordo registrou médias em torno de 10,2km/l.

Outro ponto positivo do câmbio é a possibilidade de trocas manuais sequenciais. Trocando nesse modo, a S10 2.5 LTZ fica mais esperta e possibilita melhores retomadas de velocidade. Melhor, só se as mudanças pudessem ser feitas em alavancas junto ao volante. De qualquer forma, o câmbio automático permite explorar bem o potencial do motor 2.5 flex, que foi recalibrado eletronicamente e tem funcionamento suave. Andamos por alguns trechos de terra e, embora não chegássemos a acionar a 4×4 reduzida, o sistema 4×4 mostrou valentia em subidas escorregadias.

A possibilidade de dar a partida no motor de forma remota, pela chave, é muito bem-vinda, principalmente nos dias quentes em que a picape ficar sob o sol escaldante, pois permite que o ar-condicionado refresque a cabine antes de você entrar. Assim como as outras picapes, a suspensão da S10 melhorou em conforto, mas, como acontece com todas, incomoda quando a caçamba está vazia. O espaço interno acomoda cinco adultos com certo conforto.

A S10 é bem equipada, principalmente na versão LTZ. A lista dos itens de série inclui ar-condicionado digital, monitoramento da pressão dos pneus, controles eletrônicos de tração e estabilidade, alertas de colisão frontal e saída de faixa, sensores de chuva e crepuscular, tração 4×4 com reduzida e diferencial de deslizamento limitado, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, regulagens elétricas para o banco do motorista, assistente de partida em subida, retrovisores rebatíveis eletricamente com repetidores de pisca, sistema multimídia MyLink com tela de oito polegadas e Sistema OnStar. Preço: R$ 130.990.

Ficha Técnica

Motor – Dianteiro, longitudinal, quatro cilindros em linha, 16V, 2.457cm³ de cilindrada, que gera potências de 197cv (gasolina) a 6.300rpm e 206cv (etanol) a 6.000rpm e torques de 26,3kgfm (gasolina) e 27,3kgfm (etanol)
Câmbio – Automático de seis velocidades, com tração traseira e opcional 4×4, com reduzida
Suspensão – Sistema McPherson na dianteira e feixe de molad na traseira
Freios – A disco ventilados na dianteira e tambor na traseira
Direção – Assistência elétrica
Dimensões – Comprimento, 5,36m; largura, 1,87m; altura, 1,83m; e entre-eixos, 3,09m
Rodas e pneus – Em liga leve de 18 polegadas, calçadas com pneus 265/60 R18
Peso – 1.934 quilos
Tanque – 76 litros

Jornal Belvedere

Artigos assinados são de inteira responsabilidade do autor. Não expressando, portanto, a opinião da redação do Jornal Belvedere.

Folhear Última Edição

269

 

Anuncie Aqui2016 05