23 Nov, 2017 Última atualização em 1:26 PM, Nov 13, 2017

Reserva Vale dos Cristais vai ser aberta aos moradores

Publicado em Meio Ambiente
Lido 768 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) vai ser aberta à visitação pública com objetivos turísticos, recreativos e educacionais. Além disso, poderá ser utilizada para pesquisa científica. Associação de Moradores passa a administrar a Unidade de Conservação.

Depois de vários anos de negociação, a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Vale dos Cristais, em Nova Lima, foi transferida à Associação Geral do Vale dos Cristais e inaugurada, no último dia 7, durante cerimônia realizada pela Associação de Proteção Ambiental do Vale do Mutuca, dentro das comemorações da Semana do Meio Ambiente. A solenidade contou com a participação de moradores de bairros e condomínios no entorno, de representantes de movimentos sociais e ambientalistas de Nova Lima, da vereadora Ângela Lima e da imprensa.

A Reserva Particular do Patrimônio Natural Vale dos Cristais possui 248 hectares de mata, está localizada entre a entrada do bairro Jardins de Petrópolis e a Serra do Souza, é uma das categorias do Grupo de Unidades de Conservação de Uso Sustentável para conservação da diversidade biológica e agora está aberta à visitação pública com objetivos turísticos, recreativos e educacionais. Além disso, todo esse patrimônio verde poderá ser utilizado para pesquisa científica.

A RPPN possui vários cursos d’água, como o ribeirão Cristais e como principais afluentes os córregos do Mutuca e do Moinho, além de várias nascentes, inúmeras espécies de plantas e expressiva riqueza florística. Há também o registro de 30 espécies de mamíferos na região de inserção da reserva, riqueza associada à presença de região de matas ciliares que se interligam como corredores de dispersão de fauna. Ali estão registradas espécies que precisam desse habitat para sobrevivência como a capivara, o tamanduá, a catita, o mico estrela, lobo guará, a jaguatirica, o veado mateiro e muitas outras.

A RPPN ainda abriga uma estrutura de recepção e apoio que é o Centro de Educação Ambiental (CEA), que constitui uma edificação principal e um espaço com viveiro de mudas nativas e viveiro para ambientação de pássaros apreendidos pelo Ibama.

A reserva que acaba de ser transferida oficialmente para a Associação Geral do Vale dos Cristais (AGVC) vai receber um estudo detalhado para uso do espaço. “A ideia é fazer um projeto de visitação que deve ser divulgado a partir do mês de julho, definindo horários e dias de visitação, de acordo com a demanda apresentada”, disse Walmir Braga, presidente da AGVC e também do Promutuca.

Durante a solenidade, Walmir Braga anunciou que a AGVC pretende tornar a RPPN auto sustentável buscando parcerias com empresas que precisam do selo ambiental. E salientou que não entende porque a área de preservação é tributada pelo IPTU em R$ 780 mil ao ano. “Um dos desafios da AGVC será o de demonstrar ao município de Nova Lima o absurdo legal e ecológico de se tributar com o IPTU uma área de tamanha importância como esta. E se não houver sensibilidade por parte da administração pública municipal, a Associação Geral do Vale dos Cristais irá usar de todos os meios de defesa para reverter essa tributação. Inclusive, já foi feito um requerimento ao prefeito de Nova Lima para este reveja o entendimento do município”, alertou Walmir Braga.  

Importância

Walmir destacou, também, a importância do papel da brigada de incêndio do Condomínio Nascentes presente na ocasião. Ele fez o descerramento da placa comemorativa à inauguração e sem seguida três mudas de árvores foram plantadas por moradores dos condomínios Vila Gardner e Vila Grimm em comemoração à solenidade.

Já o conselheiro do Promutuca, Júlio Grillo, ressaltou a importância da Reserva Particular Natural do ponto de vista geográfico para o Corredor Ecológico do Vale do Mutuca, porque ela liga a bacia do Rio das Velhas e a do Paraopeba, e, ainda, representa a uma interface da Mata do Jambreiro com o Corredor Ecológico do Vale do Mutuca.

Presente à solenidade, a moradora do condomínio Nascentes, um dos seis empreendimentos já lançados no Vale dos Cristais e integrante da AGVC, Cecília Rocha Figueiredo, disse que o momento é de comemoração pela conquista para a qualidade de vida de todos e pela preservação ambiental. E informou que a Associação vai buscar parcerias e os moradores já vislumbram alguns projetos ambientais para a área da reserva particular. Juntamente com as moradoras Malvina Cristina Ribeiro Zodorosny e Silvana Márcia Zschaber de Almeida, ela fez o plantio de uma muda de ipê.

A AGVC pretende abrir o local para grupos de estudantes e instituições, com visitas guiadas, para a educação ambiental. O local da reserva possui atrações como uma trilha para caminhada até a Serra do Souza. E uma vista exuberante para uma área de mata atlântica, onde há uma lagoa e vários cursos d’água.

Última modificação em Quarta, 11 Junho 2014 11:23
Jornal Belvedere

Artigos assinados são de inteira responsabilidade do autor. Não expressando, portanto, a opinião da redação do Jornal Belvedere.

Folhear Última Edição

271

 

Anuncie Aqui2016 05