25 Nov, 2017 Última atualização em 1:26 PM, Nov 13, 2017

Os desafios de Vitor Penido em Nova Lima após o estrago deixado pela gestão anterior

disposição | Prefeito Vitor Penido está determinado a tomar as decisões para colocar Nova Lima em ordem disposição | Prefeito Vitor Penido está determinado a tomar as decisões para colocar Nova Lima em ordem
Publicado em Política
Lido 1112 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Tagged sob

Para o prefeito as reformas a serem adotadas “são muito delicadas, pois elas vão refletir em toda uma cadeia econômica. Meu governo precisará entender as necessidades para atender as demandas imediatas e assim recuperar a cidade”.

Passadas as eleições, o prefeito de Nova Lima, Vítor Penido, eleito com 69,9% dos votos válidos, inicia sua administração com apenas três meses nesse mandato, depois que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou Cássio Magnani, num ritmo aquecido de trabalho. Penido pretende usar este período para tenta colocar a Casa em ordem, reparando o estrago deixado pela administração anterior com déficit nas contas para cumprir o orçamento, e também busca alinhar o governo de transição, para o seu próximo mandato. Tarefa difícil para quem já foi diplomado cinco vezes prefeito, em uma cidade que tem a maior renda per capita da Região Metropolitana de Belo Horizonte e que compromete atualmente cerca de 60% de seu orçamento com gasto de pessoal.

Para os nova-limenses, o sopro de esperança nesse momento vem da disponibilidade do novo prefeito em trabalhar em benefício da população. Vítor Penido declarou que a ordem é recompor os programas deixados pelo seu governo, voltando a administração para os trilhos. Em breve relato feito ao JORNAL BELVEDERE ele citou o legado deixado há 12 anos pela sua administração: a rede municipal de saúde em pleno funcionamento; um modelo de educação com 13 escolas em tempo integral e com gabinetes dentários dentro das escolas; 32 projetos na área cultural; a instalação de 112 agentes da Guarda Municipal; programas de incentivo a diversas modalidades esportivas; e o incentivo e a atração de grandes empresas ao município como a Fiat, a Fundação Dom Cabral, o Alphaville Urbanismo, a Fundação Torino, entre outras.

Reformas

Segundo informou Vítor Penido, as reformas a serem adotadas são muito delicadas, pois elas vão refletir em toda uma cadeia econômica. “Para arrumar a casa precisamos fazer uma readequação da máquina administrativa municipal. Atualmente, há aproximadamente 3.800 cargos efetivos e 300 comissionados, além de 20 secretarias de governo. Também estão contabilizados nesse cenário cerca de 200 imóveis alugados e quase 450 veículos, setores sucateados e funcionários completamente desmotivados. Meu governo precisará entender as necessidades para atender as demandas imediatas e assim recuperar a cidade”, desabafou Penido.

Nesse início de governo pós a cassação de Cassio Magnani, o prefeito de Nova Lima segue fazendo as equações para implantar uma administração enxuta porém mais funcional, manter a interlocução com as regionais espalhadas do município, tentar o aproveitamento da mão-de-obra nova-limense na prestação de serviço e comércio local, criar novos acessos e melhorar a mobilidade. E, ainda, atrair empresas não poluentes para a cidade do verde e do ouro, reforçar a segurança e proteção no município, resolver as demandas de moradia, adequar o sistema de ensino às necessidades da cidade com instalação de escolas técnicas em pontos específicos como Jardim Canadá e Honório Bicalho, instalação de uma Policlínica no Jardim Canadá em terreno doado pela Vale, e retomar as discussões sobre o projeto de saneamento, a coleta seletiva e a destinação do lixo até um aterro sanitário dentro da própria cidade.

A partir dos itens apresentados acerca dos problemas vivenciados pela cidade, o professor e Tributarista José Henrique Righi Rodrigues realizou inúmeros estudos a respeito de algumas medidas que poderiam ser tomadas pelo executivo municipal para o sucesso de sua administração. Os estudos originaram uma espécie de “plano de trabalho de governo” contendo sugestões de medidas a serem tomadas como, por exemplo, uma reforma administrativa profunda que contemple a extinção e redução estrutural de secretarias, cargos e funções comissionadas.

O primeiro trabalho está sendo publicado na página ao lado e os demais virão nas edições subsequentes do JORNAL BELVEDERE.

Caminho é administrar com austeridade

Além de tomar medidas e critérios rigorosos para sair da crise financeira e colocar a “casa” em ordem, o prefeito Vitor Penido, anunciou, até o momento, sete nomes de secretários para ajudá-lo.

Desde que Vitor Penido de Barros (DEM) tomou posse como prefeito de Nova Lima, no dia 22 de setembro, em substituição a Cássio Magnani, cassado pelo TSE, a administração municipal vem trabalhando com austeridade para promover uma gestão sólida e transparente. Devido à crise financeira que se instalou na Prefeitura, o prefeito Vitor Penido segue critérios rigorosos para analisar a situação do município e atender às necessidades da cidade sem perder de vistas a urgência de redução de custos.

Para o prefeito, muitas mudanças são necessárias a partir de agora. Ele voltou a repetir que “a palavra em Nova Lima hoje é: ‘Reconstrução’: tanto a saúde quanto a educação, a parte ambiental, segurança e cultura; todos os setores nesse período de 12 anos foram deteriorados”.
Com esse propósito, Penido tem se empenhado em criar um quadro de secretários com capacidade técnica, seriedade e, assim, estruturar e priorizar as demandas emergenciais.

Para assumir as pastas, o prefeito buscou profissionais qualificados. Até o momento, sete secretarias já têm nomes para ocupá-las:

Wesley de Jesus (Chefe de Gabinete do Prefeito); Jean Carlo Seabra Pedrosa (Secretaria de Administração), Fabiana Ribeiro Lopes (Secretaria de Comunicação), Rosiane Aparecida Seabra (Secretaria de Fazenda), Viviane Gomes de Matos (Secretaria de Educação), Danilo Vieira Júnior (Secretaria de Meio Ambiente) e Abílio Abdo Lopes (Secretaria de Cultura).

Além disso, a administração tem se estruturado para valorizar o servidor concursado. Exemplo disso são as reuniões previamente agendadas que estão acontecendo com os funcionários de todas as secretarias com o propósito de ouvi-los e esclarecer dúvidas quanto à nova forma de gestão e a necessidade de enxugar a máquina pública para que os recursos sejam utilizados em outras áreas.

Renovação da Câmara é de 50%

A futura composição da Câmara Municipal de Nova Lima terá cinco novas caras a partir do dia 1 de janeiro de 2017. A verdade é que os nomes tradicionais do legislativo foram rejeitados pelos moradores nas eleições do dia 2 de outubro. Dos 10 vereadores que compõem o atual legislativo, apenas Fausto Niquini, José Guedes, Soldado Flávio Almeida e Alexandre Coxinha vão retornar na próxima gestão. Nomes como Ângela Lima (PMDB), Nélio Aurélio de Souza (PMDB), Leci Alves Campos (PSL) e Gilson Marques (PSL) não foram reeleitos.

Entretanto,  Wesley de Jesus (PEN), Boi (PEN), Kim do Gás (PPS) Álvaro Azevedo (PSDB) e Tiago Tito (PSD), formam a nova geração de políticos de Nova Lima. Uma renovação exata de 50%.

Outro detalhe no último pleito é que os moradores do Vila da Serra, capitaneados pela Amavise e dos condomínios horizontais, liderados por Walmir Braga e Robert Laviola, não conseguiram eleger nenhum dos nomes, mas tiveram uma expressiva votação. No Vila da Serra, Felipe da Mata (PP) obteve 761 votos e ficou como primeiro suplente da coligação. Walmir Braga (PSDB) teve 1.332 votos e ficou em 9º lugar, também está na 1ª suplência. Já Robert Laviola obteve 692 votos.

Apesar de ainda não ter representante na Câmara Municipal caso alguns dos eleitos sejam convidados a ocupar um cargo no executivo, as lideranças da Amavise e dos condomínios horizontais esperam contar com uma maior participação no governo de Vitor Penido. E esta participação já começou, pois o advogado Robert Laviola foi designado para ser o secretário da Regional Noroeste, no Jardim Canadá.

Jornal Belvedere

Artigos assinados são de inteira responsabilidade do autor. Não expressando, portanto, a opinião da redação do Jornal Belvedere.

Folhear Última Edição

271

 

Anuncie Aqui2016 05