23 Nov, 2017 Última atualização em 1:26 PM, Nov 13, 2017

Especialistas e moradores debatem projetos para melhoria da segurança e mobilidade na região

DEBATE | O Seminário Segurança e Mobilidade Urbana contou com a participação de vários secretários municipais de Nova Lima e de especialistas em tráfego e trânsito, além da segurança DEBATE | O Seminário Segurança e Mobilidade Urbana contou com a participação de vários secretários municipais de Nova Lima e de especialistas em tráfego e trânsito, além da segurança
Publicado em Trânsito
Lido 215 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Tagged sob

O I Seminário Segurança e Mobilidade Urbana, realizado pela União de Moradores do Belvedere, Vila da Serra, MG-030 e Região (Univiva), foi coroado com muito sucesso ao cumprir com uma das vocações da entidade, de promover debates, representar a microrregião de Nova Lima, e defender fundamentalmente a participação da sociedade de forma proativa nas questões relacionadas ao meio ambiente, urbanismo, saneamento e desenvolvimento.


Neste primeiro evento, o ponto alto foi a divulgação de novos projetos previstos para a melhoria da segurança e da mobilidade na região, inseridos no amplo debate dos temas que contou com a participação de vários secretários municipais de Nova Lima e de especialistas em tráfego e trânsito, além da segurança.


O presidente da Univiva, e também Secretário de Fazenda de Nova Lima, Walmir Braga, fez a abertura do seminário ressaltando que “não basta ter uma Associação forte se não houver diálogo e combinação para as ações propostas visando a melhoria da qualidade de vida da região”. Segundo Walmir Braga, um dos objetivos da Univiva é acompanhar a grande pluralidade de opiniões sobre os temas pertinentes da região e oferecer uma visão do conjunto de ações, promovendo então uma discussão de forma ampla e participativa de todos.

O I Seminário Segurança e Mobilidade apresentou quatro painéis, reuniu muitos moradores e contou com o apoio do JORNAL BELVEDERE e do Hotel Piemonte.

Projetos para mais segurança na região

DR. JUAREZ MORAES • Secretário de Trânsito e Transporte Público de Nova Lima

O primeiro palestrante da noite foi o secretário de Trânsito e Transporte Público de Nova Lima, Dr. Juarez Moraes, que dedicou algumas palavras ao público para mostrar seu agradecimento em participar de um evento tão importante para a região. O secretário apresentou o trabalho que vem sendo realizado pelo governo Vítor Penido desde outubro de 2016, e anunciou a Criação do Plano de Segurança Pública Municipal, que poderá contar com uma parceria da Fundação Dom Cabral. Na ocasião, foram apresentados também a proposta de estudo do estacionamento rotativo para as vias do município, em especial o projeto previsto para a Avenida Oscar Niemeyer, a antiga Alameda da Serra, que será contemplada com a demarcação de estacionamento em 45 graus.

Outra novidade apresentada por Dr. Juarez diz respeito ao processo de armamento dos agentes da Guarda Civil Municipal de Nova Lima, outra proposta do governo Vítor Penido, aue vai realizar amplo trabalho de capacitação do efetivo, no intuito de trazer mais segurança aos agentes e munícipes. Ele também anunciou a aquisição de um terreno para a instalação da sede dos serviços de segurança. E, apresentou todos os projetos em operação como o grupamento de trânsito, a guarda ambiental, a Ronda Ostensiva Municipal, a criação da guarda canil da guarda civil e a criação do setor de inteligência integrado aos demais sistemas de segurança existentes.

“Um outro projeto em operação e que foi copiado de uma experiência do Sul do país é o Observatório da Segurança Pública Municipal, o plano de combate à violência através da integração das forças de segurança das polícias militar, civil e rodoviária estadual, além da guarda municipal, que conta com reuniões mensais entre seus integrantes”, anunciou Dr. Juarez. Ainda segundo o secretário, o Observatório contemplou para a região do Vila da Serra a aquisição de duas motocicletas, através de condicionantes de empreendimentos. Também outros dois veículos maiores, modelo blazer, foram adquiridos para a Ronda Municipal. “São viaturas mais potentes, equipadas com GPS e computador de bordo que permitirá ao agente redigir o procedimento de Registro de Eventos da Defesa Social (REDS) dentro da própria viatura, agilizando ainda mais o trabalho”, destacou. Ainda de acordo com o secretário, a ideia é manter um policiamento 24 horas, com uma viatura exclusiva para a região. Outro projeto importante da atual gestão apresentado para a região é a implantação do Bombeiro Civil que vai trabalhar juntamente com a Guarda Civil.

Com relação ao trânsito na Rua Orozimbo Nonato e na Alameda da Serra, Dr. Juarez informou que está sendo realizado um estudo específico para atender à demanda de moradores e comerciantes.

Fratar Univiva Retencoes

“Segurança Pública, um dever de todos”

SÉRGIO BITENCOURT • Presidente do Conselho de Segurança Pública (Consep RISP63)

O advogado e presidente do Conselho de Segurança Pública (Consep RISP63), Sérgio Bitencourt, morador de um condomínio no Vila da Serra, foi outro palestrante da noite. Ele fez seis abordagens dentro do tema de sua palestra “Segurança Pública, um dever de todos”. De acordo com Bitencourt é preciso que seja preservado o poder de polícia das guardas para uma convivência social pacífica, isenta de ameaças de violência. Ele reiterou a importância da ampliação das competências das guardas municipais e o desejo da sociedade para que estas avancem e se desenvolvam mais, à medida que não são comandadas pelo meio militar.

Segundo ele, quando as guardas municipais passarem a usar armas no patrulhamento da cidade, elas que já tinham o poder de polícia, terão um papel muito mais importante e poderão atuar em sua plenitude, promovendo mais segurança para a comunidade.

Para ele, “todos têm um dever e uma obrigação com a segurança. E a importância dessa participação popular na segurança pública se dá através dos Conseps e da utilização de sistemas já existentes como o disque denúncia, um dos meios mais eficazes para combater a criminalidade.”

Ele anunciou que atualmente, a população de Nova Lima estimada em 91.069 habitantes possui um efetivo de 318 policiais militares e 93 guardas municipais. Mas, que o crescimento da população não foi acompanhado pelos efetivos. “A guarda municipal criada há mais de 12 anos pelo governo de Vítor Penido contava com 112 homens. Hoje o efetivo é menor. A região do Vila da Serra possui aproximadamente 25 mil pessoas e conta com 18 policiais militares e 4 guardas municipais. Se analisarmos que a região representa 25% da população do município, a ostensiva de segurança está aquém das necessidades. Mas, há a promessa do atual governo de Vítor de um projeto para aumentar essa atuação e nós estamos aguardando por ela”, relatou.

Fratar Univiva Via20

Projeto Executivo do DDI pronto para ser contratado

ANDRÉ ROCHA • Secretário de Planejamento de Nova Lima

O evento teve seu último painel apresentado pelo secretário de Planejamento de Nova Lima, André Rocha. Ele anunciou em sua explanação que o Projeto Executivo do DDI (Diverge Diamond Interchange) já poderá ser contratado a partir do mês de maio, usando os recursos do fundo pecuniário proveniente dos recursos dos licenciamentos de empreendimentos na região, conforme acordo assinado com o Ministério Público de Minas Gerais, a Prefeitura de Nova Lima e a Associação dos Empreendedores do Vila da Serra e Vale do Sereno. Ele informou também que a Prefeitura de Nova Lima está apta a receber sugestões e discutir tecnicamente, com simulações, todas as propostas e identificar os problemas e soluções da região.

Ele salientou que após implementar o DDI, a proposta é voltar a atenção para a Via 20, discutindo com o município de Belo Horizonte a responsabilidade do desenvolvimento desse projeto. E anunciou o início dos trabalhos do Plano de Mobilidade Urbana em Nova Lima no governo Vítor Penido, ressaltando a sua importância dentro da revisão do Plano Diretor. “Não há como revisar um Plano Diretor sem antes estabelecer um programa de mobilidade urbana. Porque o Plano Diretor vai estabelecer onde a cidade vai crescer, daí a importância de discutir conjuntamente o desenvolvimento e a mobilidade urbana”, relatou.

 Projetos pretendem diminuir impacto do trânsito entre BH e Nova Lima

RODRIGO COELHO • Engenheiro e especialista em trânsito

O engenheiro Rodrigo Sírio Coelho, da Fratar Engenharia Consultiva, foi outro palestrante do seminário, que na ocasião apresentou alguns estudos de tráfego do sistema viário de ligação Belo Horizonte/Nova Lima e região. Ele informou que o impacto direto do trânsito está na região do Belvedere e que o grande foco do estudo está na ligação entre os dois municípios, onde há retenções geradas em algumas das interseções críticas locais, quer seja no Trevo do BH Shopping, na Rua Orozimbo Nontato, na Barão com Raja Gabaglia ou na Alameda do Morro próxima à rotatória.

O especialista em tráfego e trânsito mostrou estudos realizados desde 2007 para o sistema viário da região, ressaltando sempre a importância de saber diferenciar um Relatório de Impacto da Circulação (RIC) – que apresenta uma visão individualizada de cada empreendimento local para análise de seu impacto na região – e o Estudo de Tráfego, que traz uma visão global do problema e o seu impacto em todo o entorno.

Rodrigo explicou que nem sempre a construção de um viaduto é a melhor solução para o tráfego de uma região. “É preciso avaliar para poder quebrar paradigmas. A estratégia usual é controlar o trânsito e obter o máximo da capacidade do sistema viário. Ou seja, avaliar a capacidade e a demanda.” Ele informou que os estudos precisam sempre testar cenários futuros e apresentar as projeções de ocupação da região, mostrando o crescimento para os próximos anos. De acordo com ele, um estudo realizado por solicitação da Associação dos Empreendedores da região mostrou que para resolver o problema de tráfego no Trevo do BH Shopping, o modelo ideal a ser implantado será o DDI (Diverge Diamond Interchange), como a solução inteligente. O DDI tem um custo de implantação dez vezes menor que um viaduto, prevê a inversão de mãos e a instalação semafórica e adaptações na alça do trevo, e se apresenta como a melhor solução de engenharia de tráfego.

O sucesso do DDI também compreende outra obra imprtante que é a construção da Via 20, ou Via Estruturante, que utilizaria o leito do ramal desativado da Rede Ferroviária, ligando o centro de Nova Lima até o Anel Rodoviário. Segundo o engenheiro, a Via 20 é a única solução para controlar a demanda e promover uma solução eficiente para o trânsito, uma vez que ele retiraria grande parte dos veículos que hoje utilizam a MG-030 e cortam o Belvedere para o acesso a BH ou ao BR040. Rodrigo alertou que a Via20 não será uma avenida de seis pistas, ou duas. Ela irá atender à demanda conforme estudo e simulações feitas por um software, com embasamento, projeção e conhecimento.

Com relação ao trânsito da Rua Orozimbo Nonato, ele indica que “é preciso andar mais para esperar menos”. A proposta é canalizar o trânsito na trincheira da Alameda com a MG-030, que nos horários de pico chega a um engarrafamento com tempo gasto até 10,6 minutos parados na via, e promover uma redução em até 77% desse tempo com apenas algumas modificações e deslocamento do trânsito e da conversão para uma rotatória mais à frente. Outras intervenções estão sendo propostas também na Alameda da Serra como a criação de baias para ônibus, estacionamentos rotativos, mudanças de preferência em algumas rotatórias e outras obras para aumentar a vazão do trânsito em pontos específicos onde há gargalo.

Fratar Univiva Modelo

Foco no emprego e renda

LUCIANO MEDRADO  • Economista e especialista em gestão de negócios, transporte e inteligência logística

O economista Luciano Medrado, especialista em gestão de negócios, transporte e inteligência logística, e organização, planejamento e processos pela Universidade de Nova Iorque, foi o moderador do seminário. Ele que sempre foi focado na questão da logística, anunciou “que 47% das pessoas da Região Metropolitana de Belo Horizonte se movimentam em direção ao emprego. Logo, a geração de emprego e renda em Nova Lima deve ser um fator vigoroso. O município possui quatro microrregiões onde os trabalhadores precisam passar por dentro da capital. Daí a complexidade para atender a demanda. Não se trata de mobilidade urbana sem o foco no emprego e renda.”

Ele citou que atualmente há uma movimentação pendular de 566 mil pessoas/dia entre os municípios, por causa de emprego. “É o comércio que gera o emprego, por isso é preciso fortalecer o comércio local para gerar mais emprego e renda. Porque a mobilidade urbana não é apenas uma questão de trânsito. Ela vai em direção também à escola, ao lazer, ao serviços. Os problemas que temos hoje são uma consequência dessa falta planejamento. É preciso ter uma visão de curto, médio e longo prazos. Porque pensar em mobilidade não é pensar somente no transporte, é pensar no coletivo”, ressaltou.

Última modificação em Quinta, 27 Abril 2017 10:22
Jornal Belvedere

Artigos assinados são de inteira responsabilidade do autor. Não expressando, portanto, a opinião da redação do Jornal Belvedere.

Folhear Última Edição

271

 

Anuncie Aqui2016 05