18 Oct, 2017 Última atualização em 6:38 PM, Oct 9, 2017

Nova Lima trabalha no Plano Municipal de Mobilidade Urbana para desafogar o trânsito

vIA ESTRUTURANTE | O Ramal desativado da Antiga Rede Ferroviária poderá ser utilizado para a construção de via para desafogar o trânsito na região vIA ESTRUTURANTE | O Ramal desativado da Antiga Rede Ferroviária poderá ser utilizado para a construção de via para desafogar o trânsito na região
Publicado em Urbanismo
Lido 1433 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Tagged sob

Trânsito congestionado é sinônimo de horas para chegar ao trabalho, à escola ou casa. Esse é um dos problemas enfrentados diariamente pelos nova-limenses e por moradores que passam pela região do Vale do Sereno e Vila da Serra (antiga Seis Pistas) – trajeto necessário para se chegar à Belo Horizonte, passando pelo Belvedere.


Com o propósito de resolver esse e outros gargalos nas regionais e na sede da cidade, a Prefeitura de Nova Lima tem trabalhado no Plano Municipal de Mobilidade Urbana para que a cidade possa ter alternativas viárias, espaços reservados à prática esportiva, como o ciclismo, e integração do transporte.
Dentre as propostas do governo municipal, na gestão do prefeito Vitor Penido, estão:

• Redução da necessidade de viagens motorizadas, descentralizando os serviços públicos e facilitando o acesso dos mesmos;
• Desenvolver os meios não motorizados com a valorização das bicicletas como transporte importante, integrando-a ao transporte coletivo;
• Valorização do caminhar como modo de transporte para viagens curtas;
• Fazer valer a mobilidade urbana para pessoas com deficiência e restrições de movimentos;
• Priorizar o transporte público coletivo;
• Integrar os diversos modos de transporte.

Trevo do BH Shopping

Entre estas propostas a primeira obra que já está a caminho: é o Diverging Diamond Interchange (DDI). O DDI que vai ser construído no Trevo do BH Shopping é um termo em inglês que exemplifica a obra que será a primeira contemplada com a assinatura do Termo de Compromisso. O projeto prevê a construção, em até oito meses, de alças complementares, introdução da mão inglesa e redução drástica de trânsito na intercessão do Trevo do BH Shopping. A ideia é colocar fim no engarrafamentos na divisa de Nova Lima com BH.

As obras são fruto do Termo de Compromisso assinado pela Prefeitura de Nova Lima com o Ministério Público, a Prefeitura de BH, por intermédio da BHTrans e a Associação dos Empreendedores do Vila da Serra e Vale do Sereno, para desenvolver projetos e executar obras viárias para desafogar o trânsito na região.

Com a assinatura do documento, valores de medidas compensatórias, ambientais e viárias (referentes a empreendimentos a serem licenciados no Vale do Sereno, Vila da Serra e Belvedere) constituirão uma conta judicial destinada única e exclusivamente a desenvolvimento de projetos e execução de obras viárias no local.

Assim, sempre que empreendimentos de grande porte forem instalados nessa região, deverão pagar, por meio de medida compensatória, valores para serem destinados a obras locais de mobilidade urbana.

Projeto prevê via expressa no Ramal Ferroviário

Com a conquista vinda do acordo, que envolveu as prefeituras de Nova Lima e BH, órgão do Estado, Ministério Público, Associação de Moradores e empreendedores, novas pautas do interesse desses atores voltaram ao debate, como o plano para criar uma via alternativa de acesso entre os municípios de Nova Lima e Belo Horizonte. O projeto foi apresentado inicialmente em 2003, mas não avançou à época. O objetivo é transformar a linha férrea da extinta Rede Ferroviária Federal, no limite entre os bairros Vila da Serra e Belvedere, em uma avenida com seis pistas que ajudaria a desafogar o trânsito entre as duas cidades.

As seis pistas são uma referência à antiga avenida Alameda da Serra, conhecida popularmente por esse nome, e teria 14 quilômetros de extensão, ligando o Centro de Nova Lima à BR-356, na altura do Anel Rodoviário. Sua construção é uma medida para desafogar o intenso trânsito no bairro Belvedere, constituindo uma saída do município sem que os veículos precisem passar pela rodovia MG-030 ou pelo trevo do BH Shopping, na altura da BR-356 com a avenida Raja Gabaglia. De acordo com a BHTrans, o trevo recebe cerca de 17,5 mil veículos por dia, e precisa de uma redução drástica desse volume.

O Ministério Público de Minas Gerais, os municípios de Nova Lima e Belo Horizonte, a BHTrans e a Associação dos Empreendedores do Vila da Serra e Vale do Sereno já estão em conversa para que o projeto saia do papel. Mas ainda não há uma previsão de início das obras, como explica o membro da Associação dos Empreendedores do Vale do Sereno e Vila da Serra, Márcio Fonseca. “O projeto envolve o interesse de muitas partes, incluindo até mesmo a União, porque o terreno da linha férrea é um patrimônio federal. No entanto, já foi manifestado o interesse na viabilização da obra e estamos trabalhando para dar sequência junto ao Estado”, explica.

Espaços de convivência e lazer

Além das vias de trânsito, a obra conta com um projeto paisagístico e de lazer que prevê a criação de ciclovias e espaços de convivência e lazer para a população das duas cidades, o que mudaria o estado de abandono e invasão ilegal em que o terreno se encontra hoje.

De acordo com Márcio Fonseca, há um interesse e incentivo por parte dos empreendedores para a obra, mas é preciso a participação do Estado. “Com o diálogo e participação do Ministério Público, prefeituras e empresários já conseguimos um acordo, assinado dia 3 de abril, que garantiu que os recursos decorrentes de verbas compensatórias dos empreendimentos da região fossem destinados para adoção de medidas referentes a impactos no trânsito provocados por construções na região. Mas ainda precisamos de um projeto maior”.

A a nova via, segundo ele, dependeria também de recursos públicos. “É preciso vontade política, porque esse será um projeto grande e importante que trará retornos positivos para ambas as cidades.”

Jornal Belvedere

Artigos assinados são de inteira responsabilidade do autor. Não expressando, portanto, a opinião da redação do Jornal Belvedere.

Folhear Última Edição

269

 

Anuncie Aqui2016 05