Trevo do BH Shopping: DDI é solução de pequeno custo e grande benefício

Publicado Terça, 11 Dezembro 2018 16:33

Sistema DDI (do inglês Diverging Diamond Interchange), que prevê a inversão de mãos, além de semáforos e adaptações nas alças e em vias dos bairros Belvedere, Santa Lúcia e Vila da Serra, está sendo estudado pela BHTrans.

Estudos realizados pela empresa Fratar Engenharia Consultiva, por engenheiros especializados em tráfego, indicaram que uma das soluções mais baratas e mais eficiente para reduzir os constantes engarrafamentos no Trevo do BH Shopping, no cruzamento da Avenida Raja Gabaglia com a BR-356, é o sistema DDI (do inglês Diverging Diamond Interchange), que prevê a inversão de mãos, além de semáforos e adaptações nas alças e em vias dos bairros Belvedere, Santa Lúcia e Vila da Serra.

O estudo que está sendo conduzido pela Fratar Engenharia Consultiva foi contratado pela Associação dos Empreendedores dos Bairros Vila da Serra e Vale do Sereno (AVS) para o cumprimento de um acordo com o Ministério Público do Estado de Minas Gerais. O Projeto DDI conta com o apoio da Prefeitura de Nova Lima, já que ele foi um dos mais votados recentemente no Plano Municipal de Mobilidade Urbana (PlanMob) da cidade (veja matéria sobre o PlanMob nesta edição), que teve mais de 10 mil votos por meio de um hotsite. 

Microssimulação

O engenheiro Rodrigo Coelho, um dos diretores da Fratar, disse que o estudo utiliza tecnologias como a microssimulação de tráfego, que possibilita, por meio de filmagens aéreas com drones e o uso de um avançado software, simular diversas situações em diversos horários (como picos da manhã e da tarde) e alternativas de trânsito no local. Também são utilizadas câmeras de processamento automático, instaladas em pontos estratégicos na região, que conseguem detectar a origem e destino de cada veículo no local.

Para ter uma visão mais global do problema, o estudo também inclui as principais vias do Belvedere, Vila da Serra e Vale do Sereno; pontos de estrangulamento (fluxo da Rua Orozimbo Nonato na chegada à trincheira aberta da MG-030; a travessia sob o pontilhão no final da Avenida Oscar Niemeyer e até a Trincheira da Raja com Barão) e leva em consideração a expectativa de crescimento desses bairros (o estudo trabalha com projeções de ocupação da região de 2013 a 2020), baseada em dados fornecidos pela AVS, levando em conta os apartamentos, as salas e as lojas.

Com base em todos esses estudos, o engenheiro Rodrigo Coelho disse que a melhor proposta de intervenção encontrada para o Trevo do BH Shopping foi o DDI, que prevê a inversão de algumas mãos e a instalação de semáforos em quatro pontos, eliminado o problema do entrelaçamento (veja na imagem ao lado). Por exemplo, o motorista que vem da BR-356 e quer acessar o Santa Lúcia, não mais passaria por debaixo do viaduto. Ele entraria antes, numa alça, e já entraria numa mão invertida no sentido da Raja Gabaglia.

O projeto do DDI já foi enviado à BHTrans, que pediu alguns detalhamentos, como programação semafórica, projeto mais detalhado da sinalização, entre outros itens. O engenheiro Rodrigo Coelho disse que, depois de finalizado, esse estudo dará origem ao projeto executivo do DDI, que deve ficar pronto em 120 dias. Pela sua experiência em projetos desse tipo, o engenheiro disse que as obras de implantação devem começar no segundo semestre de 2019.

Via estruturante

O estudo também revelou a importância da construção da Via 20, também chamada de Via Estruturante, que aproveita o antigo leito da via férrea da Rede Ferroviária Federal, que tem trechos nos bairros Belvedere (BH) e Vila da Serra (Nova Lima), para a construção de uma avenida com seis pistas para desafogar o trânsito na região. “Nossos estudos também simularam a implantação do DDI junto com a Via 20, e os resultados foram ainda mais positivos”, afirma o engenheiro Rodrigo Coelho.

A Via Estruturante é um dos grandes projetos viários para a região do Belvedere, Vila da Serra e Vale do Sereno e, em seu projeto original, tem 14 quilômetros de extensão, ligando o Centro de Nova Lima à BR-356, na Altura do Anel Rodoviário, na região do Barreiro. A projeto da Via 20 está atualmente em fase de viabilização junto a SPU – Secretaria de Patrimônio da União- para transferências e cessão de uso aos municípios de Nova Lima e BH.

Municipalização da MG-030

Outra obra que pode melhorar o trânsito na região e garantir mais segurança para motoristas e pedestres é a municipalização de um trecho de quatro quilômetros da rodovia MG-030, compreendido entre a antiga ponte da linha férrea e a Academia Mineira de Tênis. Com a mudança, a Prefeitura de Nova Lima pretende instalar semáforos, mudanças no sentido de algumas interseções, modernização da iluminação no local, sinalização e mais obras necessárias a via.

A Administração municipal já conta com um projeto executivo de engenharia de tráfego e a expectativa é de que as intervenções iniciais sejam feitas num período de 90 dias. Para isso, a Prefeitura se reuniu e conta com o apoio da Associação dos Empreendedores do Vila da Serra, Vale do Sereno (AVS) e entorno, e da execução de medidas compartilhadas. Essa requalificação proposta vai trazer modernidade, reduzir os gargalos do tráfego na região e, ainda, garantir que o trecho receba mais investimentos.

Associação dos empreendedores

Sobre o projeto do DDI, o presidente da Associação dos Empreendedores dos Bairros Vila da Serra e Vale do Sereno (AVS), Gilmar Dias, disse que o projeto básico foi contratado e terá um prazo de 120 dias para ficar pronto. “Depois de aprovado, o próximo passo será o projeto executivo, que inclui a elaboração de cronograma físico e financeiro. Após a aprovação do projeto executivo, a obra começará a ser executada”.

Com relação à municipalização do trecho de quatro quilômetros da MG-030, Gilmar disse que o convênio foi entre Prefeitura de Nova Lima e AVS e que as soluções viárias na trincheira da MG-30 e na Avenida Oscar Niemeyer deverão ser implantadas em cerca de um ano.

O presidente da AVS também falou sobre outras intervenções e prazos: implantação do Trevo do Vila Castela e do Serena Mall, seis meses; e sinalização vertical e horizontal do Km10 ao km14, 60 dias. Além disso, Gilmar lembrou que a Prefeitura de Nova Lima realizará a troca da iluminação por lâmpadas de LED (ainda sem prazo de execução) e que a AVS vai propor um projeto paisagístico para o trecho municipalizado, para o qual ainda não há verba e nem prazo definido.

Um jornal moderno, com a credibilidade e a leveza no jeito diferente de informar. Notícias, cultura, gastronomia, negócios, eventos e muito mais sobre um dos bairros mais charmosos de BH.

31 3264.0211 | 3286.1181

Edição Digital

Inscreva-se e receba o Jornal Belvedere em formato PDF.

Não mandaremos Spam!