Como o Projeto CSul pode promover a diversificação econômica em Nova Lima

Publicado Quarta, 28 Novembro 2018 12:47

Nova Lima é muito dependente da mineração e o município precisa diversificar sua economia, pois a exploração mineral tem prazo de validade, ou seja, é um recurso finito e, além disso, sofre grandes impactos decorrentes das flutuações de mercado. Com a Centralidade Sul, a região será beneficiada em diversas frentes, o que permitirá a diversificação econômica e com isso a redução da dependência da cidade em relação aos recursos da mineração, que atualmente representa mais de 40% da receita municipal, sendo que este montante correspondeu a um total de R$186 milhões no ano passado, ou seja, mais de 1/3 da arrecadação da cidade.

Geração de negócios fomenta a economia

A Centralidade Sul vai permitir a instalação de residências, comércios, serviços, indústrias limpas e atividades de cultura e lazer, para os próximos anos. A CSul pretende transformar uma área de 27 milhões de metros quadrados, na região da Lagoa dos Ingleses, , em um local que atraia novas empresas e serviços como já vem ocorrendo com a implantação da fábrica de insulina Biomm;  o projeto BiotechTown, referente a uma incubadora e aceleradora de startup’s na área de Biotecnologia; a Suplimed, que é uma fábrica de equipamentos médicos com foco em oftalmologia;  o Grupo TLV, referência no mercado mineiro por sua expertise em comunicação visual e projetos especiais, e o próprio Campus da PUC Vetor Sul, anunciado para ser implantado nos próximos anos. Essa atração de novos negócios também já foi sentida pelo Centro Comercial do Bairro Alphaville Lagoa dos Ingleses, que nos últimos cinco anos passou por uma grande transformação no que se refere ao índice de ocupação de suas lojas. Atualmente a Associação Comercial conta com um portfólio bastante diversificado de comércio e serviços o que tem contribuído muito para o atendimento das necessidades cotidianas e de lazer dos moradores do bairro e outros condomínios do entorno.

A cada novo negócio que se implanta na região, novas oportunidades são criadas em torno da cadeia produtiva que se relaciona com aquela nova atividade.

• Empregabilidade: Com as novas empresas, serão criados mais de 80 mil novos empregos diretos
• Efeito multiplicador: Mais recursos para investir em saúde e educação - Com o fomento da economia e a ocupação do território, a arrecadação de impostos aumentará consideravelmente e, consequentemente, haverá mais recursos para investimentos em saúde, educação e saneamento na cidade.
• Fomento do mercado imobiliário:  O projeto propõe um crescimento organizado com a diversificação econômica, o que proporcionará a construção de moradias para diferentes perfis socioeconômicos, aquecendo o setor de construção civil na região e entorno.

Um jornal moderno, com a credibilidade e a leveza no jeito diferente de informar. Notícias, cultura, gastronomia, negócios, eventos e muito mais sobre um dos bairros mais charmosos de BH.

31 3264.0211 | 3286.1181

Edição Digital

Inscreva-se e receba o Jornal Belvedere em formato PDF.

Não mandaremos Spam!