Verão é tempo de brilhar e se cuidar

Publicado Segunda, 22 Janeiro 2018 16:43

Até o dia 20 de março o tempo será caracterizado pelas altas temperaturas e chuvas mais constantes e volumosas: é o verão. A estação é a mais quente do ano e, por isso, os cuidados com a saúde são fundamentais, especialmente, com as crianças e com os idosos. No entanto, muitos aproveitam a época para férias e a pratica de esportes, além é claro, para cuidar da estética corporal, como o bronzeado. Mas, os cuidados, são necessários.

Especialistas alertam para a necessidade de se proteger dos efeitos da luz visível e do infravermelho no dia a dia. O Brasil é um país com altíssima exposição ao sol durante o ano todo, mas no verão, com dias mais quentes, o assunto é discutido com maior frequência. Devido à posição geográfica que o País se encontra, os índices de radiação ultravioleta são elevados em todo o território durante a maior parte do ano, tanto em regiões litorâneas quanto dentro do continente.

No quesito de previsão do tempo, neste período, o clima estará sob influência do fenômeno La Niña. De acordo com o meteorologista da Cemig Arthur Chaves Paiva Neto, nesta estação, a influência do La Niña indica que as temperaturas ficarão abaixo da média, principalmente nas regiões Central, Leste e Zona da Mata de Minas. Nas demais regiões mineiras, as temperaturas devem ficar dentro da média. Segundo o meteorologista, o mês mais quente, quando comparado com sua média histórica, será janeiro, enquanto que fevereiro será o mês da estação com a menor temperatura em comparação com os outros anos.

Fotoproteção urbana

Especialistas alertam, principalmente, para a necessidade de se proteger dos efeitos da luz visível e do infravermelho no dia a dia metropolitano. “Apesar disso, a preocupação com a exposição ao sol no dia a dia é reduzida, e nos esquecemos de incluir a fotoproteção em nossa rotina de cuidados diários com a pele, o que é preocupante. Afinal, estamos expostos ao sol no caminho para o trabalho, na escola e nas atividades ao ar livre, como parques, caminhadas e práticas de esportes. Alguns problemas de pele relacionados à exposição crônica aos raios ultravioletas, como manchas, fotoenvelhecimento e até câncer de pele poderiam ser minimizados com medidas preventivas simples como usar o fotoprotetor diariamente. Além do filtro solar, outros cuidados devem ser adotados durante a exposição ao sol, como evitar os horários de maior radiação ultravioleta, entre 10h e 16h, e associar o uso de chapéus e óculos escuros”, afirma a dermatologista Juliana Zimbres, especialista em cosmiatria.

Além dos raios ultravioletas, a luz visível (aquela emitida por aparelhos eletrônicos como celulares, computadores e tablets) e a radiação infravermelha (presente em tudo que produz calor, inclusive o secador de cabelo e a chapinha) também podem ser muito prejudiciais à pele.

Enquanto a radiação ultravermelha atinge a camada mais superficial da pele, conhecida como epiderme, a luz visível e a radiação infravermelha atingem a derme, interferindo diretamente sobre o colágeno, a proteína que dá firmeza à pele, favorecendo o envelhecimento precoce. Além disso, a luz visível é capaz de desencadear ou piorar diversas doenças de pele, como urticária, alergias e melasma.

Cuidar da alimentação

 Nos últimos anos, os projetos para ter um corpo definido no verão vem tomando conta das redes sociais. A estação mais quente do ano coincide com o período de férias de muitos e ai a vaidade entra em ação: todos querem desfilar nas praias e clubes com o corpo saudável e bonito. Só que esse é um cuidado que deve ir além do período ‘pré-verão’. Como orienta a nutricionista Raquel Righi, deve-se tomar um cuidado ainda maior com os hábitos alimentares nesta época do ano.

Esse cuidado deve aumentar porque ocorre uma diminuição do metabolismo em relação às necessidades do inverno, sendo assim, a quantidade calórica ingerida deve ser reduzida. Um outro motivo é que, com o aumento da temperatura, ocorre maior perda de líquidos e minerais acarretando numa transpiração excessiva. Deve ser aumentada, portanto, a ingestão de líquidos, como água, sucos em geral e água de coco sempre lembrando que não é necessário esperar a sede aparecer, já que este é um primeiro sinal de desidratação.

Além da água, alguns minerais como sódio e potássio podem complementar esse ciclo de hidratação. Eles são encontrados com facilidade nas frutas e nos legumes que são alimentos ricos em vitaminas, fibras e água. Ou seja, mais uma opção para variar o cardápio nesta época do ano.

Um jornal moderno, com a credibilidade e a leveza no jeito diferente de informar. Notícias, cultura, gastronomia, negócios, eventos e muito mais sobre um dos bairros mais charmosos de BH.

31 3264.0211 | 3286.1181

Edição Digital

Inscreva-se e receba o Jornal Belvedere em formato PDF.

Não mandaremos Spam!