Região Noroeste está esquecida pelos gestores municipais

Publicado Sexta, 26 Janeiro 2018 10:57

Morador do Condomínio Morro do Chapéu, o advogado Luiz Flávio Valle Bastos, afirma que “ao se propor o aumento do IPTU a população se assusta porque vai pagar um imposto mais alto sem ter os serviços.”

O advogado e morador do Condomínio Morro do Chapéu, Luiz Flávio Valle Bastos, informou que “ao observar a Região Noroeste de Nova Lima, onde estão os bairros Jardim Canadá, Vale do Sol, Alphaville e os condomínios - Lagoa do Miguelão, o Morro e Passárgada - pode-se comprovar que trata de uma região órfã do poder público. Os serviços oferecidos são escassos e consistem basicamente no recolhimento de lixo e iluminação. Isso mostra que falta um maior acompanhamento dos gestores municipais para esta região. Com isso, ao se propor o aumento do IPTU, a população fica assustada porque vai pagar um imposto mais alto sem ter os serviços prestados”, explicou.

Para o morador, a forma de condução do processo não se deu de maneira correta. “A prefeitura devia ter procurado a população para participar desse debate, através de um diálogo maior com toda a comunidade, para conhecer a situação de cada região antes de enviar esse projeto para a Câmara. Se querem aumentar, precisam envolver a população para conhecer a situação e as demandas de cada local”, explicou.

Ainda segundo Dr. Luiz Flávio, um erro de todo gestor é achar que o município de Nova Lima compreende apenas o Centro, ou a sede como é citada. “Esquecem que os condomínios geram altos impostos e ajudam a promover o desenvolvimento da cidade.”
O advogado contou que quando foi presidente do Condomínio Morro do Chapéu tentou junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) um cartório itinerante para realizar a transferência dos títulos e não conseguiu. “Essa situação irá mudar somente através da conscientização de todos a partir da transferência dos títulos. Assim, quem sabe, faremos nossos representantes na Câmara e teremos nossas demandas atendidas”, relatou.

Luiz Flávio participa da comissão de advogados que está discutindo o aumento do IPTU. Segundo ele, o grupo estuda de forma cautelosa o processo e avalia a legalidade dos atos para tomar medidas judiciais cabíveis.  

Um jornal moderno, com a credibilidade e a leveza no jeito diferente de informar. Notícias, cultura, gastronomia, negócios, eventos e muito mais sobre um dos bairros mais charmosos de BH.

31 3264.0211 | 3286.1181

Edição Digital

Inscreva-se e receba o Jornal Belvedere em formato PDF.

Não mandaremos Spam!