Paulo Queiroga / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. Famosa por ser um dos principais pontos de peregrinação religiosa da Europa e capital da Galícia, a cidade de Santiago de Compostela fica no Noroeste da Espanha. Ela está a 100 Km da cidade espanhola Ourense e 115 Km ao norte da fronteira de Portugal, da cidade de Valença. A cidade é o ponto final do Caminho de Santiaqo, uma das mais conhecidas peregrinações cristãs do mundo. O Caminho de Santiago perde em tamanho e importância apenas para Roma e Jerusalém. A arquitetura da cidade é majestosa. O centro histórico, considerado um dos mais preservados da Europa, fervilha cultura. A multidão que visita o túmulo de Santiago Zdbedeu (o Apóstolo Tiago Maior) e assiste à Missa do Botafumeiro, de recepção aos peregrinos, envolve o centro histórico em uma mistura de etnias, estudantes e turistas harmonizando o misticismo católico com uma universalidade multicolorida e muitas histórias e experiências pelas ruas. A cidade foi fundada no século IX. Antigamente, na praça onde se encontra atualmente a Catedral de Santiago de Compostela, existia um povoado romano, que durou até o século V. Com a descoberta dos restos mortais do Apóstolo Tiago, por volta do ano 812, Compostela passou a atrair peregrinos. Roma estava em queda e a invasão mulçumana da Península Ibérica dificultava o acesso à Jerusalém. A imensa Praça de Obradoiro é um dos principais pontos turísticos da cidade. Lotada de visitantes, é um lugar simbólico de chegada. O peregrino, ali, sente o prazer do dever cumprido. Ao chegar, ele curte o merecido descanso, restaura o corpo, a alma, e admira toda aquela movimentação de pessoas compartilhando o mesmo espírito. Esta experiência reforça nele a fé e lhe traz o conforto do pertencimento. A Catedral com uma larga história de reformas, hoje, possui características barrocas de imensa beleza, bem ao estilo da Península Ibérica. Tanto o centro histórico, quanto o próprio Caminho de Santiago são considerados Patrimônios da Humanidade pela UNESCO. Quem vai a Santiago de Compostela não pode deixar de experimentar a famosa Torta de Santiago, feita de nozes. O doce é vendido em praticamente todos os locais da cidade. O preço varia com a proximidade ou não da Praça da Catedral. O mesmo acontece com os licores da região. Ambos deliciosos. A concha de vieira é uma espécie de símbolo do Caminho de Santiago, encontrada facilmente na cidade. Outro símbolo da cidade e do Caminho são os cajados, acessório indispensável ao peregrino. Principais percursos Quem faz o Caminho de Santiago recebe uma espécie de passaporte que deve ser carimbado pelo menos duas vezes ao dia pelas igrejas, alberques e restaurantes. Os peregrinos que percorrem pelo menos 100 km a pé ou a cavalo recebe um documento especial na Oficina do Peregrino da Catedral de Compostela. Este documento comprova o sentido religioso e espiritual do peregrino. Existem, pelo menos, dez percursos diferentes considerados o Caminho de Santiago. Mas, são quatro os percursos principais: o caminho francês, que entra na Espanha por Roncesvalles, no sopé dos Pirenéus, e de lá segue por cerca de 800 quilómetros até Compostela. O caminho Protuguês, a partir da Cidade de Porto, passando por Barcelos, Ponte de Lima e Valença. Este roteiro cruza bosques, fazendas pontes romanas antigas, aldeias e vilazinhas históricas. O caminho Inglês parte de Ferrol e se estende por aproximadamente 120 Km. E tem ainda o caminho da Prata com saída de Sevilha (Espanha), passando por Chaves e Ourense. Este é o mais longo deles e considerado o caminho primitivo. A melhor forma para quem sai do Brasil para conhecer Santiago de Compostela e via Portugal, a partir da Cidade de Porto. Para os menos fervosoros na fé ou mais preguiçosos, o caminho de carro é super agradável.
Publicado em Turismo
Órgão relata que os impactos atingiram toda a cadeira produtiva no turismo da cidade, o que representa 52 segmentos econômicos distintos, refletindo prejuízos em toda economia municipal, incluindo empreendimentos fora das áreas de risco. Os representantes do Conselho de Turismo de Nova Lima decidiram e aprovaram por unanimidade, em reunião realizada no último dia 7 de março, a moção que foi encaminhada à Vale S.A. onde relataram os últimos acontecimentos na região de Brumadinho, o acionamento do Plano de Emergência das barragens da Mina Mar Azul e de Vargem Grande e as consequências que essas ações geraram em relação aos impactos socioeconômicos e também ambientais em todo território municipal, em especial nas regiões de potencial turístico como São Sebastião das Águas Claras (Macacos), Honório Bicalho e Rio de Peixe. São regiões que tiveram o fechamento de bares e restaurantes, pousadas, pequenos produtores impactando empreendimentos turísticos e empregos diretos e indiretos. E, onde comunidades inteiras perderam sua fonte de sustento, moradia e mobilidade urbana comprometida. De acordo com os conselheiros, os impactos atingiram toda a cadeira produtiva do turismo, o que representa 52 segmentos econômicos distintos, refletindo prejuízos em toda economia municipal, incluindo empreendimentos fora das áreas de risco. Em razão disso, o Conselho determinou que seja mitigada urgentemente a situação através de 14 medidas propostas. São elas: descomissionamento das barragens em caráter de urgência; abertura da via do “Campo do Costa” definitivamente, sendo este o único acesso seguro ao arraial de Macacos, de forma pavimentada, sinalizada, iluminada, criando no local a ciclovia, belvederes, ligando o bairro Vale do Sol ao centro histórico do arraial de São Sebastião das Águas Claras (Macacos). Ressaltamos que se trata de rota de fuga; melhorias da “Alameda dos Jatobás”, no bairro Jardim Amanda, por ser rota de fuga; Construção de ponte sobre o Córrego Marumbé para melhoria do fluxo de trânsito e acesso à Cachoeira e também ao bairro Capela Velha.; execução das obras de implantação das alças viárias de Macacos já projetadas e aprovadas pelo poder público; execução do projeto de revitalização do centro histórico do arraial como também a restauração da Capela de São Sebastião das Águas Claras; revitalização do espaço da “Feira dos Produtores Locais”, com banheiros de alvenaria, cobertura sustentável e espaço Kids. Recuperação da imagem Também propuseram a elaboração, implantação e execução de plano de Marketing para recuperação da imagem dos distritos afetados; recomposição econômica de todos os comerciantes que exercem suas atividades no arraial, em caráter emergencial, com aporte financeiro que deverá perdurar até a suspensão total dos riscos existentes, acerca das barragens que circundam a região; desenvolvimento do ecoturismo, tendo como referência Decreto Municipal nº 6.773, de 18 de fevereiro de 2016, que “cria o projeto Trilhas e determina o tombamento provisório dos caminhos e trilhas existentes no município de Nova Lima que possuem uso tradicional para o ciclismo e atividades de ecoturismo” e Decreto Municipal nº 5.320, de 05 de junho de 2013, tornando o Morro do Pires, Morro do Elefante, Serra da Calçada e Serra do Souza como monumentos naturais de conservação; Plano de capacitação para as comunidades impactadas com cursos de qualificação profissional, atendendo ao segmento da cadeia produtiva do turismo; implantação de espaço para receptivo turístico, como fomento ao turismo local e possibilidade de empregabilidade; investimento no Fundo Municipal de Turismo, que será gerido pelo Conselho Municipal de Turismo e Poder Público. Para o representante da Associação Comunitária de Macacos no Conselho, Raul Franco, a retomada das atividades e do comércio do lugarejo passa pela reestruturação de um legado, criando um novo cenário de fomento local, do que de indenizações apenas. Para ele, é necessário que se crie um selo de qualidade para se minerar em Nova Lima, onde empresas devem seguir um padrão e que episódios como o de Mariana e Brumadinho não venham acontecer na cidade. “Antes de se obter um atestado da segurança no lugarejo, não há o que fazer. Dessa vez, todos foram atingidos; alguns em seus negócios e outros por questões psicológicas. Mães não confiam em deixar seus filhos irem à escola com receio de algo possa acontecer. Ou seja, impactou todo o lugarejo”, destacou. Com a palavra, a empresa Vale.
Publicado em Turismo
Segunda, 25 Fevereiro 2019 14:38

Croácia, tesouro escondido no Leste Europeu

Paulo Queiroga / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

A Croácia, na região dos Balcãs, não é um destino habitual para nós brasileiros.

Publicado em Turismo
Segunda, 11 Fevereiro 2019 18:51

Marrakech, a cidade vermelha

Paulo Queiroga / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Uma das três cidades marroquinas com o maior acervo cultural do país, ao lado de Fez e Méknes, Marrakech surpreende o visitante pelas cores de sua cultura e pela exótica tradição mulçumana.

Publicado em Turismo

Paulo Queiroga / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Casablanca, em Marrocos, uma das cidades mais cosmopolitas do país, ficou conhecida no mundo depois do clássico filme “Casablanca”, lançado em Hollywood em 1942.

Publicado em Turismo
Sexta, 11 Janeiro 2019 11:44

Bruges: história, chocolate e cerveja

Paulo Queiroga / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

A capital da Província de Flandres parece ter sido construída para um cenário de conto de fadas.

Publicado em Turismo

Paulo Queiroga / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

A cidade não é grande, é fácil e muito agradável caminhar pelas suas ruas, com jardins charmosos à beira dos canais, os ciclistas, os cafés, tudo, um lindo cenário.

Publicado em Turismo
Terça, 11 Dezembro 2018 16:11

Bela e Santa Catarina

Muitos mineiros acostumados a viajar não conhecem esta porção encantadora do País. As culturas alemã, polonesa e italiana são a base deste caldo cultural.

Publicado em Turismo

Em Minas Gerais, a cultura dos motoclubes ganhará mais força com a nova denominação da AMG-160, que passará a se chamar Rodovia Capitão Senra.

Publicado em Turismo

Paulo Queiroga / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Próximo a Paris, Giverny, Vermon, Honfleur e Etrat os visitantes podem desfrutar de uma região rica de belezas naturais, história, cultura e gastronomia.

Publicado em Turismo
Página 1 de 4

Um jornal moderno, com a credibilidade e a leveza no jeito diferente de informar. Notícias, cultura, gastronomia, negócios, eventos e muito mais sobre um dos bairros mais charmosos de BH.

31 3264.0211 | 3286.1181

Edição Digital

Inscreva-se e receba o Jornal Belvedere em formato PDF.

Não mandaremos Spam!