Pela implantação da Perdidas

Publicado Quinta, 25 Julho 2019 12:49
© Foto: Divulgação/Cedida Promutuca © Foto: Divulgação/Cedida Promutuca

Flávio Krollmman / Conselheiro da Promutuca / www.promutuca.com.br • Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

A PROMUTUCA vem recebendo, nos últimos dias, inúmeras denúncias e solicitações de ação perante grandes intervenções nas matas e campos próximos a Macacos.

Tais intervenções compreendem supressão de mata em grandes dimensões, incluindo árvores de grande porte, obras de terraplanagem e outras.

Conforme dito e de fácil visualização local, a área de supressão é imensa e chama a atenção pela quantidade de mata que já foi derrubada abrindo-se grandes clareiras em uma área com forte cobertura vegetal. A paisagem local está com uma enorme cicatriz aberta.

Diante dos problemas com as barragens, a mineradora responsável pelas mesmas está construindo grandes contenções para proteção do distrito de São Sebastião de Águas Claras, mais conhecido como Macacos.

Esta solução e, consequentemente, suas obras e impactos, como é de conhecimento geral, tiveram de ser realizadas às pressas devido ao risco eminente de rompimento de uma barragem na região.

Assim sendo, infelizmente, não há de se discutir sobre tal intervenção. Não que estamos concordando com a mesma, mas que na altura do campeonato e pelo caos instalado diante da crise das barragens, as obras estão sendo tocadas de forma emergencial como um trator que derruba a floresta.

É mais um passivo consequente da enorme calamidade que se instalou diante do risco eminente de rompimento de diversas barragens no Estado. Mortes, desespero da população, crise econômica nos municípios afetados, depressão e preocupação das populações assoladas e impactos ambientais, tanto pelas tragédias ocorridas, quanto por medidas mitigadoras como esta. Coloque tudo na conta. O problema é que sabemos que o país da impunidade dificilmente conseguirá recebê-la.

Diante disso, reforça-se mais uma vez pela necessidade de implantação e formalização IMEDIATA do Parque da Perdidas na região, já que boa parte da intervenção está em sua área prevista. A implantação do parque se faz urgente e necessária a fim de que possa assegurar a proteção e gestão da área restante não impactada, bem como restabelecer a conexão entre os ambientes afetados. Não há o que esperar.

Os frequentadores da região, como ciclistas e caminhantes estão desesperados por verem a área que eles frequentam, há décadas, ser totalmente alterada em questão de dias. Tristeza, desilusão e frustração tomam conta de todos. Pior é o sentimento de “nada a fazer”.

A nós que monitoramos a área, a protegemos e estudamos sua riqueza ambiental, só nos resta pedir para proteger o restante.

Além disso, o distrito de Macacos, alicerçado pelo turismo, necessita de ser incentivado, restabelecido e promovido. A implantação de um Parque em seu entorno, lembrando que esta área, onde se pratica as trilhas e caminhadas, foi pioneira para promoção local, será fundamental para esta nova etapa, além de um símbolo de proteção no meio da destruição.

Parque da Perdidas já!

Um jornal moderno, com a credibilidade e a leveza no jeito diferente de informar. Notícias, cultura, gastronomia, negócios, eventos e muito mais sobre um dos bairros mais charmosos de BH.

31 3264.0211 | 3286.1181

Edição Digital

Inscreva-se e receba o Jornal Belvedere em formato PDF.

Não mandaremos Spam!