Nossas boas-vindas a 2018 e a um Meio Ambiente melhor

Publicado Segunda, 22 Janeiro 2018 16:39

Manoel Caillaux / Presidente da PROMUTUCA / www.promutuca.com.br • Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Fomos reeleitos, por unanimidade, para continuarmos participando da PROMUTUCA no biênio 2018/2020!
É uma honra presidir esta Associação que vive de parcos recursos, oriundos das contribuições de poucos condomínios que fazem parte do Vale do Mutuca.

Embora singela a sua arrecadação, a PROMUTUCA, por intermédio de seus abnegados membros, está fazendo parte de inúmeros conselhos de Meio Ambiente, aumentando sua representatividade na árdua tentativa de preservação do único, frise-se, único Corredor Ecológico que faz parte da grande Região Metropolitana de Belo Horizonte e que interliga as bacias do Velhas ao Paraopeba, que é o Vale do Mutuca.

Tivemos, ainda, já no final de 2017, a agradável surpresa ao ver a justa nomeação de um dos fundadores da PROMUTUCA para o pleito de Superintendente do IBAMA neste Estado de Minas Gerais.

Devemos aplaudir a pessoa de Júlio Grillo, que dedicou toda a sua vida, de forma graciosa e com muita convicção, competência, honradez e propriedade, à defesa do meio ambiente. Ele é um ambientalista nato e certamente desempenhará um excelente trabalho neste importantíssimo órgão de defesa do meio ambiente.

Voltando-se à questão ambiental propriamente dita, em se tratando de meio ambiente, fica a enorme frustração e decepção com a classe política, pois neste país percebo que pouquíssimos políticos se preocupam em deixar uma nação e meio ambiente melhores do que encontrou, senão iguais! O individualismo de assola quase a maioria absoluta de nossos governantes, faz com que o meio ambiente assim como nossas estatais, sangrem!

Por pura coincidência, na data de hoje li uma frase em uma lanchonete que me chamou bastante a atenção, qual seja: “Quando o último rio secar, a última árvore cair e o último peixe for pescado, o homem verá que não pode comer dinheiro.” Confesso-lhes que não sei quem é o autor dessa frase e peço aos leitores minhas sinceras desculpas.

No entanto, essa frase externa que a ganância de alguns seres humanos e o seu total descompromisso com o meio ambiente nos levará a este triste desfecho. Não se pode olvidar ainda que nosso Meio Ambiente sangra em silêncio, sofre calado. Sendo assim, quando alguns governantes e até mesmo empreendedores acordarem, verão que não poderão “comer dinheiro”.

Que em 2018 nossos governantes se sensibilizem com o fato de o Vale do Mutuca ser ainda o único corredor ecológico bem preservado da grande Região Metropolitana de Belo Horizonte que interliga as bacias do Velhas ao Paraopeba. Que nestas eleições de 2018 possamos votar conscientes, de forma que, amanhã, o Vale do Mutuca não venha a sangrar!

Um jornal moderno, com a credibilidade e a leveza no jeito diferente de informar. Notícias, cultura, gastronomia, negócios, eventos e muito mais sobre um dos bairros mais charmosos de BH.

31 3264.0211 | 3286.1181

Edição Digital

Inscreva-se e receba o Jornal Belvedere em formato PDF.

Não mandaremos Spam!