Municipalização da rodovia MG-030

Publicado Terça, 24 Abril 2018 20:00
Vila da Serra: A municipalização da MG-030 vai proporcionar obras na trincheira do bairro Vila da Serra: A municipalização da MG-030 vai proporcionar obras na trincheira do bairro

EXCLUSIVO / Prefeitura de Nova Lima e Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem (DEER-MG) estudam a municipalização de 4 km da rodovia.

O Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER/MG) e a Prefeitura de Nova Lima estabeleceram diálogo para um convênio que delega ao município a administração de trecho da rodovia MG-030 (entre a linha férrea e a Academia Mineira de Tênis), compreendido entre o quilometro 10 e 14, com extensão total de 4 km, logo após a entrada do bairro Vale dos Cristais.  A minuta do convênio está pronta, todas as formalidades foram cumpridas e a assinatura do termo deverá acontecer nos próximos dias.

A mudança faz-se necessária para que a Prefeitura de Nova Lima possa promover obras essenciais que garantam segurança aos pedestres e motoristas e fluidez ao trânsito – o que seria impossibilitado com o Estado sendo detentor desse trecho.

Dentre as intervenções, está a instalação de semáforos na rodovia, mudanças no sentido de algumas interseções, modernização da iluminação no local, sinalização e mais obras necessárias a via.

A Administração municipal já conta com um projeto executivo de engenharia de tráfego e a expectativa é de que as intervenções iniciais sejam feitas num período de 90 dias. Para isso, a Prefeitura se reuniu e conta com o apoio da Associação dos Empreendedores do Vila da Serra, Vale do Sereno e entorno e da execução de medidas compartilhadas. Essa requalificação proposta vai trazer modernidade, reduzir os gargalos do tráfego na região e, ainda, garantir que o trecho receba mais investimentos.

Trânsito próximo às Seis Pistas

Com a possível municipalização do trecho da MG-030, a Prefeitura realizará intervenções com o objetivo de dar mais segurança e fluidez no trânsito na interseção da Trincheira das Seis Pistas com a MG-030, a Alameda Oscar Niemeyer e a Rua Ministro Orozimbo Nonato.

Na interseção com a Rua Ministro Orozimbo Nonato será implantado um projeto moderno de sinalização e, também, de semáforos. A proposta é que motoristas que descem a Rua Ministro Orozimbo Nonato com destino à Belo Horizonte ou à Alameda Oscar Niemeyer não atravessem a trincheira e tenham mais facilidade no trânsito.

Segundo informou o secretário de Planejamento André Rocha, pelo projeto, eles irão retornar mais à frente na MG-030, na rotatória em frente aos Condomínios Vila Castela e Village Terrasse. Já os moradores que saem desses condomínios vão fazer o retorno em frente ao Serena Mall.

“As modificações trarão mais organização, qualidade, fluidez, segurança e agilidade no trânsito local. O município já possui o projeto executivo e orçamento para sua implantação, caso não seja possível através de uma medida mitigadora de empreendimento na região”, explicou André Rocha.

Ainda segundo ele, é preciso tratar a via como uma avenida em razão das suas características. “Para essas melhorias precisamos instalar semáforos e estes o DEER não aprova em rodovias. Com essas mudanças vamos realizar várias melhorias para a segurança da via como a instalação de guard rails, além de tratamento dos canteiros centrais. E solicitar ao Estado que retire os radares instalados, onde iremos dar novas soluções”, informou o secretário.

O projeto de sinalização, pinturas de faixa e outras melhorias está orçado em R$ 600 mil. Segundo informou um morador do movimento SOS MG-030, formado por moradores de condomínios do entorno da via, o Estado arrecada aproximadamente cerca de R$ 1 milhão de reais mensais em multas naquele trecho, que não são revertidas em melhorias para a rodovia. Com a implantação da municipalização, a responsabilidade de fiscalização será do município, através do monitoramento à distância, a exemplo do que é feito em Belo Horizonte. Para se ter uma ideia, o tempo de sinal poderá ser modificado de acordo com a necessidade, como no caso de realização de um evento na região, ou até mesmo na madrugada, visando sempre a maior fluidez do trânsito na via.

O secretário de Planejamento informou ainda que ser houver recurso disponível haverá a instalação de cercamento eletrônico para leitura de placas de veículos que trafegam desde o trecho do edifício Olympus ao Pontilhão, e deste até após o Vale dos Cristais. O objetivo é o acompanhamento de veículos furtados e outros envolvimentos, visando à segurança de todos.  

Essas e outras propostas serão implantadas com a conclusão do Plano de Mobilidade Urbana que está em fase final de elaboração e que ordenará as ações a médio e longo prazo, com foco no trânsito, acessibilidade e integração dos diferentes modos de transporte.

Recursos para a rodovia e solução para rua

Além de possibilitar a realização de melhorias na MG-030, a municipalização da rodovia fará com que Nova Lima tenha destinação à Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) incidente sobre a comercialização de gasolina e suas correntes e que assegura um montante mínimo de recursos para investimento em infraestrutura de transporte.

O administrador Maurício Zanon, morador da Rua Orozimbo Nonato, disse que é a favor de qualquer ação que venha contribuir para a melhoria do trânsito naquele local. Ele informou que o congestionamento é pior a partir das 17 horas, e a situação se estende até às 19h30m. “É nesse horário que acontece a saída comercial. Para os moradores que não costumam sair ou retornar às suas residências nesse horário, a situação não é complicada. Mas, para quem trabalha na região o trânsito é insuportável em função da rotatória. A via não é preferencial e os veículos contornam a giratória vêm alta velocidade”, explicou.

Ainda segundo ele, em razão da ausência de fiscalização da Prefeitura de Nova Lima, os veículos permanecem estacionados dos dois lados e os estacionamentos disponíveis são insuficientes para atender a demanda. “Acredito que além das mudanças desse projeto sobre a rotatória e da sinalização, é preciso maior fiscalização. Durante um período que a Prefeitura e a Polícia Militar se dispuseram a fazer isso, houve uma melhoria significativa. Mas, a ação durou só por um tempo e ficou esquecida”, comentou.

Maurício Zanon cita que em casos de emergência por, exemplo, não há como sair da rua. Se houver um compromisso agendado, como uma viagem, mesmo saindo com antecedência ainda fica a tensão do tempo de espera no congestionamento, sem saber se conseguirá chegar ao destino final dentro do prazo.

Um jornal moderno, com a credibilidade e a leveza no jeito diferente de informar. Notícias, cultura, gastronomia, negócios, eventos e muito mais sobre um dos bairros mais charmosos de BH.

31 3264.0211 | 3286.1181

Edição Digital

Inscreva-se e receba o Jornal Belvedere em formato PDF.

Não mandaremos Spam!