A ponte tecnológica está mais curta

Publicado Terça, 24 Abril 2018 18:44
Volkswagen: O novo Polo adotou o sistema de alerta de trânsito cruzado traseiro, que ajuda o motorista que está saindo em marcha à ré de uma vaga e tem a visão bloqueada por outro veículo © Foto: divulgação/cedida VW Volkswagen: O novo Polo adotou o sistema de alerta de trânsito cruzado traseiro, que ajuda o motorista que está saindo em marcha à ré de uma vaga e tem a visão bloqueada por outro veículo © Foto: divulgação/cedida VW

Eduardo Aquino / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

A globalização, com o intercâmbio de tecnologias e o acesso às informações sobre o que acontece em todo o mundo, possibita aos brasileiros a desfrutar dessas inovações que já estãos presentes em modelos importados mais caros e sofisticados, nas chamadas marcas premium.

Há algumas décadas, uma nova tecnologia que era lançada nos carros na Europa, Estados Unidos e Japão demorava alguns anos para chegar aos consumidores brasileiros, quando chegava. Atualmente, com a globalização, com o intercâmbio e o acesso às informações sobre o que acontece em todo o mundo, essas novas tecnologias chegam ao Brasil mais rapidamente, seja via indústria local, seja via importação.

É verdade que a maioria dessas inovações está mais presente em modelos mais caros e sofisticados, nas chamadas marcas premium (Audi, BMW, Mercedes, Jaguar, Volvo, entre outras). Mas também é verdade que com a maior difusão, com o maior volume, algumas inovações tecnológicas já equipam modelos mais acessíveis. De qualquer forma, são avanços que buscam transformar o automóvel num meio de transporte cada vez mais seguro, confortável, conectado e ecologicamente correto.

Embora com grandes atrasos em muitas áreas, como na do desenvolvimento de carros elétricos e autônomos (veja matéria nessa edição), o pacote tecnológico atualmente disponível no Brasil é bastante significativo. Sem a pretensão de esgotar o assunto, ou resumir todas as opções, separamos 10 tecnologias interessantes, tanto em termos de conforto, mas, principalmente em termos de segurança e que podem ser decisivas na hora da compra do carro. 

 

Interatividade

Não é exagero dizer que os smartphones mudaram a forma como as pessoas interagem com os automóveis. As montadoras adotaram diferentes caminhos na escolha de seus sistemas multimídias e de informação e entretenimento, como espelhamento ou não do celular na tela do painel, mas a maioria permite o uso do Apple CarPlay ou do Android Auto. Nos modelos mais sofisticados, já existem sistemas que possibilitam, por meio do celular, remotamente, trancar ou destrancar portas, verificar o estado de coisas como combustível e pressão de pneu e até ligar o carro para que a climatização aqueça ou esfrie o ambiente dependendo do clima.

 

Controle adaptativo da velocidade

Dentro da sopa de letrinhas, esse sistema é identificado pela sigla ACC, do inglês Adaptive Cruise Control. Usando um conjunto de sensores embutidos no carro, o sistema (que existe em vários carros do segmento premium) mantém automaticamente uma velocidade segura do carro que segue na frente, acelerando e freando de acordo com o ritmo do tráfego. Alguns sistemas até permitem que o carro pare por completo e, em seguida, reinicie automaticamente, aliviando bastante o estresse do para-e-anda.

 

Faróis inteligentes e da paz

Assim como em outros itens, os faróis também evoluíram muito. A tecnologia das luzes diurnas de LED e dos faróis direcionais já equipam até modelos básicos. Os modelos mais sofisticados já são equipados com um sistema que impede a perigosa “guerra de faróis altos”). São dispositivos que detectam o carro que vem em sentido contrário, abaixam os faróis ao mesmo tempo em que maximizam a visão do motorista do entorno.

 

Sensores infravermelhos

Mas a tecnologia mais eficiente para ajudar o motorista a dirigir à noite está presente nos sistemas “night vision” (visão noturna), presente em vários carros do segmento premium. Por meio de uma câmera de infravermelho, que filma a área à frente do veículo, esses sistemas reconhecem a presença de pedestres e animais na pista e mostram imagens térmicas na tela do painel ou no para-brisas (por meio do head-up display), avisando o motorista de uma possível situação perigosa.

 

Assistente de estacionamento

Ou Park Assistant. Com esse sistema, já presente até mesmo em modelos não tão sofisticados, o motorista não passa vexame na hora de estacionar. Assim que é acionado por uma tecla no painel, o sistema analisa por meio de sensores o tamanho da vaga, seja ela paralela ou perpendicular, calcula todos os ângulos e faz o trabalho automaticamente, girando o volante com precisão. Nos modelos mais sofisticados, o sistema não deixa para o motorista nem as tarefas de frear e acelerar.

 

Alerta de mudança de faixa

Essa é uma tecnologia que está cada vez mais difundida e já equipa modelos mais acessíveis. Esse sistema funciona por meio da análise de imagens captadas por uma câmera na parte superior do para-brisa, que registram as guias que delimitam a estrada. Dependendo da posição do carro em relação à sinalização, o sistema dá um aviso visual e/ou sonoro, faz o banco e o volante vibrarem ou mesmo “puxa” de leve o carro de volta para a faixa.

 

Alerta de trânsito cruzado traseiro

São sistemas que não são novidade mas que são muito úteis em estacionamentos para evitar acidentes. Graças aos sensores embutidos na traseira do carro, o sistema pode alertar o motorista veículos, carrinhos de compras ou pedestres que se aproximam do carro sem que ele perceba. Bipes altos são padrão nesses sistemas, mas alguns carros podem até frear automaticamente antes que ocorra uma colisão. Geralmente, o Alerta de Tráfego Cruzado faz parte do Sistema de Detecção de Pontos Cegos, que consegue detectar os veículos que se aproximam, emite um aviso sonoro e também acende uma luz no espelho retrovisor (esquerdo ou direito, dependendo do sentido do veículo que se aproxima).

 

Frenagem de Emergência Automática

Trata-se de um sistema já bastante difundido (nos EUA e Europa já estão disponíveis em modelos mais baratos), inclusive será item obrigatório nos modelos fabricados a partir de 2022 nos Estados Unidos. Esses dispositivos são capazes de frear ou parar totalmente o carro em baixas velocidades caso haja risco de colisão com o carro à frente. Eles utilizam sensores para medir a distância em relação ao carro da frente. Esses dados são cruzados com a velocidade dos dois veículos. Se “perceber” que o tempo para um tocar o outro for equivalente a 1,5 segundo – ou menos – e não houve ação do motorista, o sistema aciona automaticamente os freios até a parada total.

 

Câmera de 360 ​​graus

Uma grande parte dos acidentes acontece em baixas velocidades. Nesse ponto, um sistema de câmera de 360 ​​graus (já presente em vários modelos importados) pode ajudar a evitar acidentes, principalmente para aqueles motoristas de carros de grandes dimensões. Combinando câmeras em todos os lados do carro com algum poder de computação inteligente, a tela do carro mostra uma visão virtual de cima para baixo do ambiente ao seu redor. Pode mostrar os lados de uma garagem, se você está alinhado no estacionamento no supermercado, ou fornecer assistência muito útil no estacionamento paralelo.

 

Sistema de Controle de Atenção

Para evitar acidentes, a tecnologia também toma conta da saúde do motorista. E, como a fadiga tem sido apontada como uma das principais causas de acidentes e mortes na estrada, as montadoras desenvolveram sistemas de controle de atenção. Uma dessas tecnologias usa uma câmera a bordo para observar a atividade dos motoristas, monitorando suas piscadas de olho. Se o sistema não gravar as piscadas do motorista, ele prevê que ele está dormindo e, então, aciona um alarme sonoro para avisar e acordar o motorista ou alertar os passageiros no veículo.

Um jornal moderno, com a credibilidade e a leveza no jeito diferente de informar. Notícias, cultura, gastronomia, negócios, eventos e muito mais sobre um dos bairros mais charmosos de BH.

31 3264.0211 | 3286.1181

Edição Digital

Inscreva-se e receba o Jornal Belvedere em formato PDF.

Não mandaremos Spam!