Nova Lima sob um novo olhar na Câmara

Publicado Sexta, 21 Dezembro 2018 18:08
Fausto Niquini: “Vamos acompanhar de perto a máquina administrativa”. Fausto Niquini: “Vamos acompanhar de perto a máquina administrativa”.

O vereador Fausto Niquini assume a presidência da Câmara Municipal e avisa: “Não vamos fugir da realidade, mas também não deixaremos que pequenas ‘picuinhas’ atrapalhem ou impeçam o que é bom para Nova Lima”.

A partir do dia 1º de janeiro, a Câmara Municipal de Nova Lima terá novo presidente. Fausto Niquini será o novo gestor da Casa pelo próximo biênio. Natural de Jequeri, cidade distante 145 km de Belo Horizonte, ele é formado em Medicina e veio para Nova Lima atender em sua especialidade, a Oftalmologia. Com a expertise de quem entende de visão, passou a observar famílias carentes vítimas da mina de Morro Velho e percebeu que poderia ingressar na política e essa ser um grande instrumento de transformação social na cidade.

Em dois mandatos na Câmara como vereador, o Dr. Fausto já realizou grandes feitos para vida de muitos nova-limenses. No primeiro mandato, através do seu atendimento voluntário à área da saúde, conseguiu realizar cerca de 285 cirurgias de catarata, no segundo foram 186 procedimentos e, recentemente - do dia 16 de novembro até a data da entrevista, 13 de dezembro –, cerca de 40 cirurgias foram realizadas. Segundo ele, o procedimento é feito por instituições hospitalares através de convênio com o SUS.

“Esse é um trabalho que faço como médico, não como vereador, para assistir pessoas da cidade e de outras regiões que procuram por esse procedimento”, explicou Dr. Fausto. Mas, é nesse sentido também alguns dos projetos de lei de sua autoria. Um deles propõe avaliação oftalmológica em todos os alunos da idade escolar de Nova Lima. O outro, propõe que “a comunicação em sítio (do inglês, website) da rede municipal de computadores da lista cronológica de espera para consultas comuns ou especializadas, exames, cirurgias e outros procedimentos ou ações agendadas pelos cidadãos no município”. A lista de projetos de lei do vereador é longa, mas vale citar também o IPTU Solidário, um projeto que isenta pacientes com doenças terminais e crônicas do pagamento do imposto.

Segundo vereador mais votado da cidade, Niquini é um político com perfil moderado e pretende realizar uma administração colegiada e em consonância com os interesses da cidade, com um novo olhar para os nova-limenses. “Vamos legislar e fiscalizar o Executivo dentro de uma administração com mais responsabilidade. Cabe à Mesa ordenar e gerir o funcionamento da Câmara e manter a ordem geral das atividades legislativas. Dessa forma,  não vamos fugir da realidade, mas também não deixaremos que pequenos ‘picuinhas’ atrapalhem ou impeçam o que é bom para Nova Lima”, comunicou. Ainda sobre sua gestão à frente da complexa Câmara, ele defende uma Casa aberta à população, com mais transparência processos e nas licitações, com mais desburocratização e gilidade nos serviços. Sua ideia é instalar uma sede do Procon para atendimento aos cidadãos e dar mais visibilidade a todos os projetos que estão sendo discutidos na vereação. “Hoje, nós recebemos a pauta dos projetos de lei na hora da abertura dos trabalhos. Quero mudar isso, dar tempo para o vereador tomar conhecimento de tudo e, se for o caso, discuti-lo com a população. Pois, não há urgência que não possa ser protocolada”, definiu.

Com relação ao orçamento da Câmara para o próximo ano, Niquini diz que a lei estabelece um valor entre 6,75% a 7% sobre o montante arrecadado pelo município. “O orçamento de Nova Lima para 2019 é da ordem de R$ 600 milhões. E, a apesar de ainda não termos os números oficiais já temos uma ideia e esse valor deverá ficar na casa dos R$ 24 milhões.” Questionado sobre o custo operacional da casa legislativa ele reiterou que a Lei Orçamentária Anual (LOA) ainda não foi votada, e que não houvera até o momento a chamada ‘transição de governo’ para conhecimento dos números, do orçamento e do universo de servidores. Mas, deu um aviso: “- Vamos acompanhar de perto a máquina”.

A era do boné e da dentadura acabou

Para o vereador Fausto Niquini, o atual cenário se mostra bastante positivo, com empresários animados para a retomada da economia e muita renovação no meio político. “Hoje, não existe lugar para a corrupção. A cultura de obter vantagens, herdada por colonizadores de longa data, é algo que ninguém suporta mais. O momento é de mudanças, de recomeçar tudo com mais seriedade.  Não há espaço para nada que for diferente da honestidade e da transparência  O tempo do boné e da dentadura acabou. Agora, com a era digital, das redes sociais, os políticos serão mais vistos e cobrados”, ressaltou.

Muito otimista também em relação à cidade, ele entende que 2019 será um ano muito melhor para Nova Lima em termos de arrecadação. “Contamos hoje com importante repasse da CFEM - Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais. O aumento da alíquota beneficiou muito os municípios mineradores; somente Nova Lima recebeu esse ano R$ 9 milhões”, informou.

Com uma atenção especial à área da saúde, o Dr. Fausto disse que vai lutar pela informatização do sistema de saúde para que a cidade possa ter um prontuário eletrônico, gerando informação e facilidade no atendimento a qualquer cidadão nova-limense, independentemente do lugar onde estiver sendo atendido. “Vou ter um olhar atento e sensível para vários problemas enfrentados pelos cidadãos. Um deles é o déficit imobiliário, estimado em 3.800 famílias sem casa própria, na faixa de renda familiar que vai de R$ 1.801,00 a R$ 2.534,00.” Ele informou que está para ser votado um projeto de lei nesse sentido, contemplando 1 mil unidades, inicialmente para atender a demanda dos servidores municipais.

Um novo rumo

Outra preocupação do futuro presidente é com relação à especialização de mão-de-obra local para alavancar um novo rumo no desenvolvimento da cidade, com mais postos de trabalho e mais empregos garantidos. Ele também está atento à questão da mobilidade urbana, onde entende que a cidade precisa investir para continuar crescendo. “É preciso criar soluções para a mobilidade em várias regiões da cidade, como o Centro, o Vila da Serra e o Jardim Canadá. Nova Lima é uma cidade com várias manchas isoladas e distintas de ocupação e adensamento, que exigem uma interface constante entre essas áreas. Essa interação exige um projeto de infraestrutura viária eficaz”, explicou.

E por falar em uma cidade multiespacial, para Fausto “Nova Lima é uma só. Não existe essa diferenciação do centro e das regionais, como Vila da Serra, Alphaville e condomínios. É uma cidade única, que precisa da atenção e do olhar dos gestores públicos. Cada área dentro das suas demandas, da sua realidade”, explicou. Indagado sobre a possibilidade de ser candidato a prefeito nas próximas eleições, ele não descarta a possibilidade e vê isso com muita naturalidade.

A função do Presidente da Câmara de Vereadores está disciplinada na Lei Orgânica do Município e no próprio Regimento Interno. Em linhas gerais, o presidente exerce função legislativa presidindo o plenário, orientando e dirigindo o processo legislativo. Ele promulga leis, decretos e resoluções. Cabe a ele, ainda, a função de administração e representação da Câmara, algo que os demais vereadores não exercem.

Um jornal moderno, com a credibilidade e a leveza no jeito diferente de informar. Notícias, cultura, gastronomia, negócios, eventos e muito mais sobre um dos bairros mais charmosos de BH.

31 3264.0211 | 3286.1181

Edição Digital

Inscreva-se e receba o Jornal Belvedere em formato PDF.

Não mandaremos Spam!