Carlos Nunes volta ao cartaz com “Comi uma galinha e tô pagando o pato”

Publicado Segunda, 11 Fevereiro 2019 18:35
© Foto: Divulgação/Cedida Carlos Nunes © Foto: Divulgação/Cedida Carlos Nunes

No palco, Carlos Nunes interpreta o presidiário Zé da Silva, narrando, com muito humor e pitadas de ironia, como foi parar na prisão após roubar a galinha de estimação da filha de um deputado.

Na narrativa, por causa do ocorrido, o deputado entra com Projeto de Lei em Brasília para transformar a galinha em animal sagrado no Brasil assim como a vaca é na Índia.

O humilde desempregado, que foi criado obedecendo às leis divinas e que aprendeu com a mãe que “a inducação, a honestidade e a personalidade vem do berço”, fica sem entender porque um crime tão simples, cometido apenas para livrar a família da fome, o deixou tanto tempo atrás das grades. Enquanto vive o medo de ter o Projeto de Lei aprovado, ele divaga, com seu advogado, sobre crimes tão mais sérios que ficam impunes e situações reais que mereciam mais atenção como: a pobreza “eu moro num aglomerado tão carente que eles estão roubando até curativo de machucado”; as falhas na educação; o descaso com a saúde “o Ministério da Saúde já está advertindo: ficar doente é prejudicial à saúde”; o salário dos aposentados; a atuação da polícia; a impunidade e liberdade parlamentar; os direitos garantidos a todo cidadão pela Constituição Brasileira; e outros temas que, além de atuais, são citados com muita propriedade e irreverência. Em 2014, Carlos Nunes cumpriu temporada de dois meses com o espetáculo no respeitado teatro Bibi Ferreira, em São Paulo, com o mesmo sucesso de público, causando excelente repercussão.

Serviço:

“Comi uma galinha e tô pagando o pato” – Carlos Nunes - Cine Theatro Brasil Vallourec | Grande Theatro Unimed-BH (Av. Amazonas, 315 – Centro,BH). Dias: 15 e 16 de fevereiro. Horários: sexta e sábado, 21h.
Teatro Estação Cultural (Shopping Estação BH - Av. Cristiano Machado, 11833 - Vila Cloris, BH). Dias: 22, 23 e 24 de fevereiro. Horários: sexta e sábado, 21h| domingo, 19h. Ingressos antecipados promocionais: R$18,00 - www.vaaoteatromg.com.br. Ingressos na bilheteria do teatro: R$40,00 (inteira) e R$20,00 (Meia).

 

“Como Sobreviver em Festas e Recepções com Buffet Escasso”

“Imagine-se em uma cerimônia religiosa de casamento. Você escolhe, intencionalmente, assentar nas pontas laterais dos bancos da igreja. Assim, ficará mais fácil a saída direto para a festa. Afinal você nem fez um lanchinho ou refeição antes de sair de casa, preservando o estômago para os comes e bebes que estariam por vir”. Essas e outras situações são vivenciadas pelo protagonista de um buffet escasso. O ator Carlos Nunes narra fatos típicos em ambientes de festas e ensina alguns truques para que a plateia não passe por situações desagradáveis ou constrangedoras nessas ocasiões. O clima é propício para que o humorista, acompanhado pelos atores Douglas Gonzales e Marcos Khass, interprete vários personagens capazes de levar o público a gargalhadas contínuas.

Em 2005, a peça cumpriu temporada de três meses no Teatro dos Quatro, Shopping da Gávea, no Rio de Janeiro, com o mesmo sucesso de público, causando excelente repercussão. O espetáculo tem o propósito de repetir o sucesso das temporadas anteriores, demonstrando o forte apelo que o espetáculo possui perante o público. O personagem interpretado por Nunes, há 19 anos, faz uma espécie de deboche satírico da sociedade que está sempre se valendo de pretextos para beber e comer. Ao final do espetáculo, o público recebe um certificado de conclusão do curso “Como Sobreviver em Festas e Recepções com Buffet Escasso”, que é reconhecido pelo maitre.

Serviço:

“Como Sobreviver em Festas e Recepções com Buffet Escasso” – Carlos Nunes - Palácio das Artes (Av. Afonso Pena, 1537 - Centro, BH) Dia: 17 de fevereiro (Última apresentação). Horários: domingo, 19h. Ingressos antecipados promocionais: R$18,00 - www.vaaoteatromg.com.br. Ingressos na bilheteria do teatro: R$40,00 (inteira) e R$20,00 (Meia)

Um jornal moderno, com a credibilidade e a leveza no jeito diferente de informar. Notícias, cultura, gastronomia, negócios, eventos e muito mais sobre um dos bairros mais charmosos de BH.

31 3264.0211 | 3286.1181

Edição Digital

Inscreva-se e receba o Jornal Belvedere em formato PDF.

Não mandaremos Spam!