Chiang Mai, a “Rosa do Norte” da Tailândia

Publicado Sexta, 09 Março 2018 18:07
Chiang Mai: Além da beleza da arquitetura e decoração, os templos budistas emanam uma aura de paz e espiritualidade © Foto: divulgação/Banco de imagens Chiang Mai: Além da beleza da arquitetura e decoração, os templos budistas emanam uma aura de paz e espiritualidade © Foto: divulgação/Banco de imagens

Paulo Queiroga / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Além da forte influência do Budismo, com muita paz e espiritualidade, o viajante encontra ao mesmo tempo, a culinária autêntica, comidas exóticas, templos, elefantes, florestas, montanhas, e uma riquíssima cultura. Não deixe de conhecer este destino exótico e ainda pouco descoberto.

A 700 Km ao norte da capital, Bangkok, Chiang Mai é destino obrigatório para conhecer a alma deste país singular. Com forte influência do Budismo, o viajante encontra ao mesmo tempo, a culinária autêntica, comidas exóticas, templos, elefantes, florestas, montanhas, e uma riquíssima cultura.

O passeio deve começar pelos templos. Não dá prá conhecer todos. São mais de 300 templos, relativamente próximos um do outro. De modo geral, todos os templos são lindos. Vale ali, um curso de História da arte tailandesa. Aí, é que entra a necessidade do guia para filtrar as atrações mais interessantes.

O Wat Chedi Luang, construído no século XV, era onde ficava o Buda Esmeralda, a mais famosa estátua de Buda em toda a Tailândia. Atualmente, ela está no templo Wat Phra Kaew, em Bangkok.

Wat Phratat Doi Suthep é o principal templo de Chiang Mai, no alto de uma montanha, com uma vista fenomenal da cidade.  O templo, construído no século 14, é considerado um dos lugares mais sagrados de todo o Norte da Tailândia.

Paz e espiritualidade

Além da beleza da arquitetura e decoração, os templos budistas emanam uma aura de paz e espiritualidade. O que os diferencia dos templos cristãos do Ocidente é a expressão artística mais alegre, com uso predominante de cores quentes.

Além da estética, o viajante pode se conviver de perto com a religiosidade budista. Chama-se ritual de oferecimento das almas, uma das mais populares manifestações públicas do budismo em Chiang Mai, que acontece diariamente, no amanhecer e já se consagrou como atrativo em Chiang Mai.

É preciso acordar de madrugada, pegar um tuk tuk e chegar ao portão Norte da cidade antiga, às 6 horas da manhã para o ritual. Nesta hora, os monges saem dos templos e percorrem as ruas recolhendo alimentos doados pelas pessoas.

Surpreende a atitude de respeito dos doadores com os monges ao dar a eles alimentos comuns, como frutas, pães e até bobagens como chips e alimentos industrializados.

Após receber a oferenda, o monge faz uma oração de agradecimento e segue seu caminho ou atende um ou outro que queira ouvir dele algum conselho ou satisfazer a curiosidade sobre sua forma de vida.

Além da conversa com os monges, em alguns templos de maior visitação turística, os monges se dispõem a uma conversa informal com o visitante em uma sala reservada para isso. Alguns, até se arriscam no Inglês para melhor interagir com o público. Claro que, ao final, espera-se uma generosa doação em dinheiro, o que não é nada que incomode, já que o câmbio é extremamente defasado em relação ao Dólar e ao Real.

Compras e comidas exóticas

Como em qualquer destino e, especialmente, na Ásia, os mercados de Ghiang Mai são um verdadeiro espetáculo de cheiros, cores, sons e cultura. O Saturday Marketing, na parte sul da cidade, é um dos melhores lugares para lembrancinhas muito baratos e se encantar com a diversidade de comida exótica.

Bem parecidos são o Sunday Market, mais completo e mais cheio de turistas e população local e o Night Bazar. Lotados nas noites agitadas, entre barracas vendendo de tudo, a preços baixíssimos, são lugares ideais para todo tipo de turista, tanto para comprar bugigangas, quanto para tentar entender a complexidade da cultura local.

Para quem aprecia, outra opção noturna é assistir a uma luta de Muay Thai, um dos esportes mais populares da Tailândia. Existem vários estádios para este esporte.

O tailandês tem hábitos alimentares muito saudáveis e a comida é incrivelmente barata. Além da comida de rua, você acabará escolhendo um lugar para um espetinho com curry, ou se arriscar ao exotismo da culinária local. E, para finalizar seu dia, nada melhor do que a thai massagem, a famosa massagem tailandesa.

Estando lá, viva isso diariamente. Além de muito barato, traz uma renovação física e espiritual a cada dia, neste destino exótico e ainda pouco descoberto.

Um jornal moderno, com a credibilidade e a leveza no jeito diferente de informar. Notícias, cultura, gastronomia, negócios, eventos e muito mais sobre um dos bairros mais charmosos de BH.

31 3264.0211 | 3286.1181

Edição Digital

Inscreva-se e receba o Jornal Belvedere em formato PDF.

Não mandaremos Spam!