Praga, luz e luxo no Leste Europeu

Publicado Quinta, 11 Outubro 2018 16:52
Centro histórico: A maior parte dos atrativos fica no entorno da enorme praça central, emoldurada por prédios majestosos, onde encontram-se bares, lojas e galerias de arte em constante festival de cultura e arte © Foto: divulgação / Wikipedia.com Centro histórico: A maior parte dos atrativos fica no entorno da enorme praça central, emoldurada por prédios majestosos, onde encontram-se bares, lojas e galerias de arte em constante festival de cultura e arte © Foto: divulgação / Wikipedia.com

Paulo Queiroga / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Uma das cidades mais bonitas do Planeta, a capital da República Tcheca esbanja arquitetura e preservação.

Praga tem hoje 1.3 milhão de habitantes, a cidade fervilha. Praças majestosas, palácios suntuosos, catedrais góticas, renascentistas e barrocas, charmosos prédios Art Nouveau e artistas nas ruas, fazem pulsar este berço de Franz Kafka. 

A cidade Patrimônio Cultural da Humanidade é um dos mais antigos centros urbanos da Europa. A pujança do turismo se revela nas centenas de hotéis, restaurantes e lojas de griffe, que concorrem em preços e serviço para conquistar o visitante. Não é à toa ser o turismo ali a principal atividade econômica, com grandes investimentos de redes hoteleiras internacionais.

Praga foi fundada oficialmente no século IX, mas há registros de povoações agrícolas desde 5 mil anos a.C. e de cultura celta que, posteriormente, dominou a região. Afinal, a cidade é, historicamente, um importante centro comercial e rota obrigatória de viajantes pela Europa, de norte a sul.

A lenda diz da princesa Libuse e de seu marido Premysl que fundaram a cidade. Sua dinastia permaneceu no poder entre os séculos IX e XI e se converteu no núcleo político do reino da Boêmia, um dos mais importantes centros culturais e comerciais da Europa medieval.

Após sobreviver a duas grandes guerras no século XX e à queda do regime soviético, a cidade viveu uma espécie de renascimento, que se consolidou em um ativismo cultural mesclando características de vanguarda com seu rico legado histórico.

A maior parte dos atrativos fica no centro histórico, no entorno da enorme praça central, emoldurada por prédios majestosos. Nas grossas arcadas, encontram-se bares, lojas e galerias de arte em constante festival de cultura e arte. Infinidade de performances de atores e músicos acontece ao mesmo tempo e um número inacreditável de turistas tira fotos. Há momentos, em que fica difícil circular sem ter de se desviar de uma multidão de turistas. Mas isso não compromete em nada o prazer de estar ali.

Para melhor desfrutar a beleza da cidade, circule a pé. Depois de caminhar muito, sente-se em um café estilo Art Noveu e sirva uma boa cerveja. Motivos não faltam. Grande parte do lúpulo no mundo usado para fazer cerveja vem da República Tcheca e lá nasceu a famosa cerveja Pilsen.

Ou, se preferir, escolha um restaurante para, calmamente, degustar a pesada e saborosa culinária tcheca à base de carnes, batatas, picles, tomates e cebolas, como o goulash, ou o pierogys – deliciosa e imperdível barriga de porco. Se sair um pouco do fervilhante núcleo histórico, a oferta de restaurantes e bares é boa também e com preços menos inflacionados pelo turismo.

A Ponte Carlos, com apenas 500 metros de comprimento e 10 metros de largura, construída em 1357 sobre o rio Moldava, era até 1841, a única ligação entre as duas partes da cidade cortada pelo rio Moldava.

A ponte e seus arredores formam o espaço preferido dos artistas de rua e ambulantes. A torre da Ponte completa a magia da cidade e nos leva ao Castelo de Praga, o maior castelo do mundo, construído no século IX e residência oficial do governo tcheco desde 1918.

A igreja de Nossa senhora Diante de Tyn, com arquitetura gótica e interior de grandes proporções no estilo barroco é o ponto mais alto do centro histórico. Suas torres atingem 80 metros de altura. No entorno da igreja está a casa onde o escritor Franz Kafka viveu sua adolescência.

Como todas as cidades do Leste europeu, Praga também tem seu bairro judeu. O Josefov reúne seis das mais antigas sinagogas da Europa, como a Staronová, de 1720 e um cemitério com 12 mil lápides, construído no ano de 1470.

Praga é bem servida de transporte ferroviário. A cidade está conectada a destinos europeus importantes, como Munique, Berlim, Salzburgo, Viena e Varsóvia e interligada a toda a Europa.

Um jornal moderno, com a credibilidade e a leveza no jeito diferente de informar. Notícias, cultura, gastronomia, negócios, eventos e muito mais sobre um dos bairros mais charmosos de BH.

31 3264.0211 | 3286.1181

Edição Digital

Inscreva-se e receba o Jornal Belvedere em formato PDF.

Não mandaremos Spam!